O que esperar do bitcoin em 2020?

Com grandes avanços em 2019, os investidores de criptomoedas esperam crescimentos das bolsas em 2020 para facilitar as transações, e temos ótimas notícias quanto a isso.

Haverá um halving em 2020 que irá cortar pela metade a emissão de novos bitcoins, o que possibilita maior valorização e volume de transação.

Mesmo com os altos e baixos sofridos em 2019, o Bitcoin garantiu seu espaço, e muitos estão apostando em torná-lo moeda física, já que sua estabilidade é um pouco maior que o real. No entanto, o mais interessante é que o Bitcoin é livre de qualquer controle estatal.

O Bitcoin com uma melhor estruturação vai ganhar mais visibilidade em 2020, e passará a ter investimentos milionários como forma de proteção. O ouro ainda é o dominante nessa espécie de garantia contra algum lastro financeiro, mas o bitcoin pode avançar neste mesmo sentido.

Halving do Bitcoin

Já muito aguardado por estudiosos e também pelos investidores, o halving acontece a cada 4 anos e tem a função de diminuir pela metade o número de emissão dos novos bitcoins.

A inflação anual pode cair gradativamente no dia em que for feito o halving em 2020 e gera um choque de oferta, como já acontece naturalmente com todo e qualquer produto do mercado. Com esse choque, o valor do bitcoin vai subir e as chances de uma nova tendência de alta no mercado será enormes.

Melhorias em privacidade e proteção da moeda

Com o halving e as notícias que vão ser espalhadas sobre os bitcoins, há a necessidade de protegê-los e passar mais confiança a novos investidores, ou para aqueles que querem investir muito mais.

Está sendo noticiada uma maior tecnologia para a primeira camada do bitcoin. O Dandelion é o responsável por ofuscar o endereço de IP na primeira rede que transmite uma transação. Ainda não foram divulgadas datas específicas para um upgrade no Dandelion que é de extrema importância para a segurança, apenas foram divulgados que ocorrerão melhorias em 2020.

Neste mesmo upgrade ocorrerá a permissão de assinaturas Schnorr que ofuscam transações multi-assinaturas. Elas podem embaralhar todo um conjunto de transações combinadas com CoinJoin, o que dificulta ainda mais acesso de sistema sem autorização.

O Taproot, que é responsável por construir contratos inteligentes privados, também não fica fora da lista e sofrerá alterações.

Lembrando que ainda não há datas concretas, apenas houve a divulgação de que 2020 acontecerá essas melhorias.

Bitcoin no mercado brasileiro

Foi noticiado o primeiro protocolo blockchain da América Latina que irá ajudar com a popularização do bitcoin e outras criptomoedas no Brasil.

Muitos brasileiros deixam de investir em criptomoedas pois acreditam que pode ocorrer fraude, caso algum indivíduo com amplo conhecimento em informática consiga um mínimo de informações e faça algum tipo de bloqueio ou consiga burlar o sistema.

Os protocolos vão ajudar a tirar essas dúvidas dos investidores que ainda pensam em ingressar nesse mercado.

O brasileiro já está integrado e mais confiante usando o Bitcoin, mesmo que vez ou outra surjam empresas que prometem mais do que podem fazer.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *