Organização Islâmica Terrorista recebe doações em Carteira Coinbase

Organização Islâmica Terrorista recebe doações em Carteira Coinbase

O Hamas, um conhecido grupo islâmico palestino que já combateu várias guerras contra Israel, teria recorrido a criptomoedas para coletar doações de seus partidários. Em um anúncio publicado na conta do grupo Telegram na última terça-feira, o porta-voz da ala militar do Hamas revelou dificuldades em conseguir fundos para a resistência palestina.

Dois dias depois de o anúncio ter sido publicado, o Hamas divulgou um endereço Bitcoin em sua conta do Telegram, afirmando que eles podem receber doações em criptomoedas. Pesquisadores da startup de inteligência blockchain israelense, a Whitestream, conseguiram decodificar o endereço, revelando que isso leva à carteira digital de propriedade da maior bolsa norte-americana de criptomoedas, a Coinbase.

Hamas aceitando doações de Bitcoin através da Coinbase

A descoberta é significativa por vários motivos. O Hamas é considerado uma organização terrorista pelos EUA e UE, entre outros, o que significa que eles não devem ser autorizados a usar o Coinbase devido a procedimentos KYC e AML. Além disso, o fato de usar a carteira da exchange também implica que a organização não está no controle de sua chave privada.

Organização Islâmica Terrorista recebe doações em Carteira Coinbase.

Depois que a conexão entre a Coinbase e o endereço divulgado pelo Hamas veio à tona, a ala militar do grupo substituiu o endereço original por outro no sábado. O novo endereço está conectado a uma carteira digital que aparentemente não tem relação com a Coinbase.

De acordo com a Whitestream, apenas duas doações de Bitcoin menores, no valor de US$ 2.500, foram feitas nos dois dias seguintes à publicação do primeiro endereço. Uma das doações foi enviada de um comerciante de “Buy Cash” em Khan Yunis na Faixa de Gaza, enquanto a outra vinha de uma carteira ligada a Binance e as exchanges de Vilkov na Rússia.

O novo endereço também recebeu várias doações, provenientes das carteiras conectadas à Coinbase, Bitrex, Binance, Vilkov, bem como do serviço de mixagem de criptomoeda chamado coinMixer.io.

Traduzido e adaptado de : cryptopotato.com

Deixe um comentário