Início»Criptomoedas»Petro se tornará moeda oficial da Venezuela

Petro se tornará moeda oficial da Venezuela

13
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A Petro se tornará moeda oficial da Venezuela ao lado do bolívar, enquanto a nação sul-americana continua lutando contra a hiperinflação, que a deixou à beira do colapso econômico.

Anúncio

O presidente Nicolas Maduro anunciou que a estatal petrolífera Petroleos da Venezuela (PDVSA) começará a usar o token digital a partir de segunda-feira, 20 de agosto.

Em um discurso na televisão, o líder venezuelano revelou que o país teria em breve duas unidades de moeda: a digital Petro e o ‘soberano bolívar’, informa a ABC International.

Ele disse que seu governo também introduzirá um novo salário e sistemas de preços que serão atrelados à criptomoeda.

Petro se tornará moeda oficial da Venezuela

O anúncio que a Petro se tornará moeda oficial da Venezuela acontece no momento em que a nação rica em petróleo lida com a hiperinflação, que alguns analistas alertaram que em breve chegará a um milhão de por cento.

O presidente Maduro disse que o novo sistema baseado em Petro “significará uma melhora substancial na renda dos trabalhadores”.

Ele disse:

“A partir da próxima segunda-feira, a Venezuela terá uma segunda unidade contábil baseada no preço, o valor do Petro. Será uma segunda unidade contábil da República e iniciará as operações como uma unidade contábil obrigatória de nossa indústria de petróleo da PDVSA.”

O Petro foi lançado em fevereiro deste ano.

Petro se tornará moeda oficial da Venezuela

A criptomoeda é projetada para ser apoiada pelas vastas reservas de petróleo da Venezuela, com cada token digital supostamente apoiado por um barril de petróleo.

Leia Também:  Bitfinex recusa aceitar negociações com a criptomoeda estatal venezuelana Petro

Quase 100 milhões de moedas, no valor de cerca de £4,7 bilhões (US $ 6 bilhões), foram disponibilizadas na venda inicial, com descontos oferecidos para atrair investidores estrangeiros.

O governo venezuelano espera usar a moeda digital para contornar as sanções impostas pelos Estados Unidos e pela União Europeia, além de reduzir a hiperinflação que assola a economia do país sul-americano.

Um white paper sobre a Petro publicado pelo governo diz que o criptomoeda está em conformidade com a lei venezuelana e “será um instrumento para a estabilidade econômica e a independência financeira da Venezuela”.

Mas a criptomoeda tem sido criticada por alguns observadores que dizem que há falta de detalhes sobre exatamente como seu valor será garantido pelas reservas de petróleo.

O site de classificação ICOindex.com classificou a Petro como um “golpe”, alertando os potenciais investidores de que há uma preocupante falta de informações sobre como o token digital funcionará.

A implementação da Petro ocorrerá no mesmo dia em que cinco zeros são retirados do bolívar – o último de uma série de tentativas do governo venezuelano para conter a inflação crescente do país.

As notas bancárias recém-impressas serão conhecidas como o soberano bolívar para diferenciá-las das antigas notas de bolivar.

Siga-nos nas redes sociais
Canal no Telegram Siga-nos no Facebook Acompanhe nosso Twitter Siga-nos no Instaram
Artigo anterior

ÚLTIMA CHAMADA! Ocorrerá neste sábado 18/08 em BH, Workshop sobre Blockchain, Bitcoin e investimento em criptomoedas!

Próximo artigo

“Adeus Toshi, e olá Coinbase Wallet

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.