O governo venezuelano lançou a pré-venda da primeira criptomoeda nacional do mundo baseada em petróleo, que foi nomeada como Petro (PTR). Já estão disponíveis 82,4 milhões de Petro para compra. No entanto, para o Bolívar venezuelano, o Petro ainda não está disponibilizado para a compra.

De acordo com José Vielma Mora, ministro do comércio exterior e investimento internacional da Venezuela, o governo tem como objetivo atrair investidores estrangeiros de países como Polônia, Dinamarca e Noruega. Além disso, a ideia é sancionar as multas dos Estados Unidos e da União Europeia.

Anteriormente, o presidente Nicolas Maduro ordenou que fossem emitidos 100 milhões de Petros com o valor de um único barril de óleo cada. Assim, Maduro ainda espera atingir um pouco mais de US $6 bilhões por meio da venda do PTR.

Para comercializar o Petro (PTR), os investidores precisam baixar uma carteira digital desenvolvida pelo governo venezuelano, para comprar e comercializar o Petro. Uma vez adquirida, ela gerará um endereço que poderá ser fornecido a qualquer pessoa que queira transferir PTR para um terceiro indivíduo.

Essa está sendo uma das alternativas que o governo do país encontrou para salvar a economia de um colapso. A queda catastrófica no valor do Bolívar fez com que a inflação na Venezuela totalizasse 4.115% e o Bolívar perdeu até 96% de seu valor, o que transformou a economia do país em uma espiral descendente.

 

Deixe um comentário