Primeira exchange de Bitcoin da China fecha as portas

exchange

BTCChina, a operadora da mais antiga exchange de Bitcoin (BTC) da China, não está mais no negócio de criptomoedas, de acordo com alguns relatórios.

A empresa vendeu sua participação na bolsa de valores Bitcoin ZG.com, registrada em Cingapura, para uma fundação não identificada em Dubai, informou recentemente a agência de notícias chinesa The 21st Century Business Herald.

De acordo com o relatório, a ZG.com é uma exchange de criptomoedas totalmente independente com registros nos Estados Unidos, Cingapura, Estônia, Seychelles e outros países. A BTCChina supostamente investiu na ZG.com em janeiro de 2019.

De acordo com um relatório do South China Morning Post, BTCChina disse:

“Estamos saindo do negócio de Bitcoin em resposta à política do governo chinês.”

Aludindo à grande repressão à atividade de mineração de criptomoedas e atividades relacionadas no país.

Fundada em 2011 por Huang Xiaoyu e Yang Linke, a BTCChina foi forçada a parar de negociar criptomoedas em outubro de 2017, após a proibição do governo chinês de negociar criptomoedas. A empresa então vendeu suas operações de câmbio para um fundo de investimento blockchain com sede em Hong Kong. A exchange continuou a operar sob o nome BTCC, exceto para clientes com endereço IP chinês.

As atividades da BTCC após a venda alimentaram especulações de que ela era afiliada à BTCChina e que Yang ainda controlava a exchange – afirmações que a empresa negou.

O BTCC anunciou na semana passada que a empresa não foi afetada pela operação de criptomoedas na China, declarando:

“O BTCC não foi afetado por agora porque o BTCC não oferece negociação de criptomoedas, mas derivados de criptomoedas.”

O governo chinês vem combatendo as criptomoedas nos últimos meses, causando vários fechamentos de importantes centros de mineração de criptomoedas no país, incluindo províncias como Sichuan, Yunnan, Xinjiang, Mongólia Interior e Qinghai. Além disso, os principais bancos chineses, como o Agricultural Bank of China, confirmaram que as autoridades chinesas estão tomando medidas para proibir qualquer transação relacionada à criptomoedas em contas bancárias na China também.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
OpenSea demite 20% de sua equipe
Notícias

OpenSea demite 20% de sua equipe

O mercado de token não fungível (NFT) OpenSea anunciou demissões em massa, juntando-se a outras empresas de criptomoedas na redução do número de funcionários durante

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.