Produção industrial com Blockchain na Coréia do Sul

Produção industrial com Blockchain na Coréia do Sul

Na Coréia do Sul, uma cidade na província de Gyeongbuk, chamada Andong, anunciou o recebimento de uma permissão para operar uma zona de livre comércio de cânhamo industrial. Além disso, também foi anunciado, que gerenciarão suas operações por meio de uma plataforma baseada em blockchain.

De acordo com o Newspim, Lee Chul-woo, governador de Gyeongbuk, chegou a realizar uma conferência de imprensa para revelar a permissão concedida à cidade, permitindo que eles administrassem a “Zona Industrial Especial de Cânhamo Industrial”. Assim, esta zona terá como objetivo apresentar um novo modelo de indústrias regionais especializadas. E, implementar soluções inteligentes para agricultura e bioindústria de alta tecnologia.

Produção industrial com Blockchain

Para permitir a produção industrial de cannabis em áreas específicas, o governo facilitou os termos de uma lei de narcóticos de 70. Todas as operações serão tratadas pela plataforma blockchain – ainda sem nome –, que deverá ser lançada após a conclusão da infraestrutura na zona de livre comércio de Gyeongsan.

Anteriormente, apenas têxteis e sementes eram permitidos pela indústria de cânhamo atual. A nova designação permitirá à área industrial criar um mercado de biomateriais de alto valor através da industrialização do cânhamo medicinal.

Além disso, a plataforma baseada em blockchain também irá fornecer soluções de rastreamento de linha de produção. E assim, classificará os produtos por categorias de qualidade, origem e destino final.

Lee Chul-woo disse sobre o projeto:

“Essa zona reguladora especial tem um significado diferente do da zona especial existente, na medida em que busca um plano racional de industrialização para estupefacientes. Vamos crescer mais para que a empresa possa escrever uma nova história exuberante.”

Adoção da tecnologia na Coréia do Sul

Em Busan, um consórcio público-privado na Coréia do Sul anunciou sua intenção de construir uma plataforma de turismo médico movida a blockchain. Atualmente, ainda não há nenhum prazo para o lançamento.

Ademais, foi informado também, que a segunda maior cidade da Coréia do Sul lançou um aplicativo de identificação que usa uma blockchain pública para verificar as informações dos cidadãos. O aplicativo foi desenvolvido pela Coinplug, uma startup coreana que trabalha na caixa de proteção da zona livre de regulamentação da blockchain de Busan.

Veja mais: Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário