Qual o impacto de NFTs nos direitos de propriedade intelectual?

Qual o impacto de NFTs nos direitos de propriedade intelectual?

À medida que os tokens não fungíveis (NFTs) continuam a atrair interesse, o Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos e o Escritório de Direitos Autorais dos EUA devem lançar um estudo sobre seu impacto nos direitos de propriedade intelectual.

O exame das NFTs ocorre após um pedido dos senadores Patrick Leahy e Thom Tillis para um mergulho profundo nas possíveis ramificações que a crescente classe de ativos poderia ter em relação aos direitos de propriedade intelectual.

Os dois departamentos concordaram em realizar o estudo em correspondência com Leahy e Tillis, conduzindo discussões preliminares para traçar um plano de ação que incluirá consultas com várias partes interessadas bem versadas no cenário NFT.

Uma ampla gama de tópicos, que foram inicialmente levantados pelos senadores de Vermont e Carolina do Norte, será considerada. Isso inclui potenciais desafios de propriedade intelectual com futuras aplicações de NFTs, os direitos associados à transferência de propriedade de uma NFT, direitos de licenciamento e infrações e os potenciais direitos de PI concedidos aos criadores de NFT.

O espaço NFT já causou muitos conflitos para empresas que viram seus produtos ou propriedade intelectual infringidos nos últimos meses. Várias marcas de alto perfil buscaram recursos legais contra mercados e plataformas NFT que podem ter infringido direitos de PI associados.

A marca global de roupas esportivas Nike ganhou as manchetes em fevereiro ao instaurar um processo judicial contra o revendedor on-line StockX por infringir sua marca registrada por meio da venda de NFTs de tênis não licenciados. A empresa vendeu tênis Nike NFT que deveriam incluir versões resgatáveis ​​do mundo real dos tênis.

O rapper americano Lil Yachty está travando sua própria batalha legal na Califórnia, depois de entrar com uma ação de violação de marca registrada contra duas empresas de música. O jovem de 24 anos afirmou que as empresas usaram sua imagem e nome para levantar mais de US$6,5 milhões em capital de risco para financiar o lançamento de uma coleção de NFTs.

A produtora Miramax também seguiu o caminho legal em novembro de 2021, depois que o aclamado diretor de cinema Quentin Tarantino procurou lançar NFTs derivados de seu filme de sucesso de 1994, Pulp Fiction. O estúdio alegou que Tarantino violou os direitos autorais ao lançar uma coleção NFT com sete cenas de roteiro sem cortes, comentários exclusivos e roteiros manuscritos originais.

__________________________________________________________________

Veja mais em: NFTs | Informações

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.