Rede de satélites da Blockstream 25 vezes mais rápida

Rede de satélites da Blockstream 25 vezes mais rápida

A rede de satélites da Blockstream, acaba de ser atualizada. Transportando a blockchain bitcoin pela primeira vez em quase dois anos. Atualmente, a taxa de dados é 25 vezes mais rápida e os usuários podem sincronizar um node inteiro sem se conectar à web.

O serviço de satélite Blockstream fornece transações de Bitcoin (BTC) sem Internet e compartilhamento de informações para usuários de criptomoeda. Então, isso acontece em quase todos os cantos do mundo. No entanto, atualmente, a empresa alugou seis satélites geoestacionários que são usados para transmitir a blockchain para a África, Europa, América do Sul e do Norte e região da Ásia-Pacífico.

No dia 4 de maio, um anúncio foi publicado no site da empresa, e, de acordo com ele, o Blockstream Satellite 2.0 da empresa de blockchain do Canadá inclui um protocolo de transmissão baseado em padrões, mais largura de banda, áreas de cobertura adicionais e “a capacidade de sincronizar um node completo do Bitcoin.”

História do BTC vindo do espaço

O anúncio declarava que:

“Em vez de exigir que os usuários conectem seu node completo do Bitcoin à Internet para a sincronização inicial, como foi o caso do 1.0, o Blockstream Satellite 2.0 agora permite a sincronização completa do histórico. Os usuários do Blockstream Satellite podem conectar um node completo do Bitcoin. E assim, fazer o download completo de toda a blockchain do Bitcoin. E também, do bloco original de 2009 até as transações mais recentes de hoje… sem absolutamente nenhuma necessidade de internet!”

A Blockstream introduziu uma API (interface de programação de aplicativos) em dezembro de 2018 em sua primeira versão do protocolo lançada em agosto de 2017. Desde então, esta é a primeira atualização feita na rede. Supostamente, o protocolo DVB-S2 para a versão 2.0 melhora a eficiência espectral e a confiabilidade do sinal, proporciona taxas de bits mais altas e aumenta a capacidade e a largura de banda dos dados.

Rede de satélites da Blockstream 25 vezes mais rápida

Projetado para uma crise financeira

Samson Mow, Diretor de Estratégia (CSO) da Blockstream, usou a oportunidade para checar a blockchain rival Ethereum. Mow comentou no twitter:

“Leva menos tempo para sincronizar um novo node completo do Bitcoin sobre o Blockstream Satellite do que para sincronizar um novo node completo do Etherium sobre banda larga.”

Veja mais em: Notícias | Blockchain | Criptomoedas

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário