Regulador Americano multa empresa de Bitcoin em US$60 milhões por lavagem de dinheiro

Regulador Americano multa empresa de Bitcoin em US$60 milhões por lavagem de dinheiro

O fundador e operador de alguns dos primeiros serviços de “mixing” em criptomoedas terá que desembolsar US$ 60 milhões para os reguladores dos EUA, mesmo que as acusações criminais continuem em andamento.

A Financial Crimes Enforcement Network (FinCEN) do Tesouro dos EUA anunciou uma multa de US$ 60 milhões contra Larry Dean Harmon, o homem por trás de Helix e Coin Ninja.

Harmon foi preso em fevereiro por operar um estábulo de copos ou misturadores que os promotores de Washington, D.C. alegam constituir empresas de serviços financeiros não registradas. As acusações contra ele dizem que ele lavou mais de $300 milhões em Bitcoin. De acordo com o comunicado:

“A investigação da FinCEN identificou pelo menos 356.000 transações de bitcoin por meio do Helix.”

Os serviços de mistura tentam privatizar as criptomoedas enviando-as por meio de uma série massiva de transações envolvendo várias carteiras. O processo visa obscurecer as origens das moedas, bem como a entidade que as controla quando elas saem da mistura. Os mixers de Harmon eram acessíveis apenas pela dark web.

FinCEN afirma que Harmon deliberadamente alardeou as disposições da Lei de Sigilo Bancário, a pedra angular da legislação anti-lavagem de dinheiro dos EUA. Foram as violações da BSA que levaram a acusações criminais contra a equipe executiva da crypto exchange BitMEX no início deste mês.

As autoridades dos Estados Unidos estão à espreita de atividades criminosas com base em criptomoedas. O Departamento de Justiça divulgou recentemente um relatório que destacou tokens de privacidade como o Monero como motivo de alarme.

Veja mais em: Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário