Ripple fecha 2019 como a segunda maior empresa no setor de criptomoedas

A startup Ripple fechou 2019 com chaves de ouro, sendo a segundo maior do mercado de criptos. Isso aconteceu quando a empresa conseguiu uma façanha notável: arrecadou U$ 200 milhões em investimentos.

Por conta desta entrada de capital, seu valor de mercado foi para U$ 10 bilhões, sendo uma classificação altíssima. Isso a coloca entre as 20 startups mais valiosas do mundo.

Segundo a empresa, a arrecadação será uma grande força propulsora, ajudando no desenvolvimento de tecnologias inovadoras e ajudando na adoção do XRP e XRP Ledger.

No ramo de criptomoedas, a Ripple só ficou atrás da mineradora de Bitcoin Bitmain, que manteve a liderança.

No entanto, a Ripple está chegando perto da Bitmain. De acordo com analistas, a Bitmain vale pouco menos de U$ 12 bilhões, atualmente. Porém, se o Bitcoin desvalorizar, é provável que acabe perdendo espaço para a Ripple.

Ao todo, foram arrecadados U$ 292 milhões desde seu início, incluindo este último investimento. Todos os investimentos foram feitos em capital de risco na empresa.

No entanto, ao combinar a venda trimestral de XRP a este valor, podemos contar com U$ 1,5 bilhões em 7 anos.

Como a Ripple funciona?

Dinheiro é uma coisa complicada, pois existem muitas normas para assegurar uma economia saudável. Assim, quando queremos transferir dinheiro de um país para o outro, tudo se torna pior.

A Ripple surgiu, em resumo, para facilitar esse procedimento. A moeda, que na verdade é um token, faz o financiamento das taxas de transações entre diversas instituições financeiras.

Devemos entender que o XRP funciona como uma moeda intermediária. Assim você pode comprar XRP em reais e usar a moeda digital para comprar dólares em outro país.

As principais vantagens de usar a Ripple é sua blockchain escalável, que aguenta até 50 mil transações por segundo. Outra vantagem é sua rápida transferência, levando apenas 4 segundos para ser consolidada.

Dá para minerar Ripple?

Como essa criptomoeda é centralizada, existem servidores próprios responsáveis pelas operações. Assim não existe a necessidade de se minerar essa moeda, sendo considerada não minerável.

Como comprar Ripple?

É necessário ter um pouco de atenção na hora de comprar Ripple, pois a escolha da exchange é importante. As melhores exchanges para se comprar essa criptomoeda são: Poloniex, Binance, Mercado Bitcoin e Foxbit.

Devemos considerar que, ao comprar no Brasil, é necessário ou usar Bitcoins, ou dólares. Tendo feito a conversão, basta trocar pela IOTA. A plataforma não aceita o real brasileiro.

O mercado de criptomoedas no mundo

As criptomoedas são o futuro, disso ninguém duvida. Mesmo apresentando altas oscilações, o Bitcoin, por exemplo, continua firme. Dessa forma, apenas dos altos e baixos, essa criptomoeda conseguiu uma valorização de quase 110% em 2019.

Fora o Bitcoin, temos diversas outras criptos que estão sendo desenvolvidas. O Libra, por exemplo, é uma moeda digital que promete revolucionar esse mercado. Sua aplicabilidade no mundo físico é grande. Mesmo o futuro sendo incerto, podemos esperar avanços nessa tecnologia.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário