Método pode rastrear bitcoins roubados ou usados em lavagem de dinheiro

A blockchain fornece evidências sólidas de todas as transações que já ocorreram na rede, mas, infelizmente, algumas operações que são registradas no super livro descentralizado são frutos de operações criminosas como acordos forjados e lavagem de dinheiro. No entanto, a solução para esse problema vem de um grupo de pesquisadores de segurança cibernética de Cambridge, que afirmam que é possível distinguir as moedas de frutos de crimes das legítimas, apenas observando a blockchain de uma perspectiva diferente.

Esse novo método tem origem na Grã-Bretanha dos anos 1816.

A equipe propôs a ideia de que a primeira moeda que deixa um determinado endereço Bitcoin deve ser considerada também como a primeira a entrar nesse mesmo endereço, carregando simultaneamente todo o histórico criminal dessa moeda.

Além disso, no caso de a moeda ter sido roubada de uma vítima, ela poderá recuperá-la mesmo depois de ter passado por uma série de transações.

Esses pesquisadores também desenvolveram uma ferramenta protótipo, que está programada para ser lançada no final de 2018. Esse software pode escanear todo o blockchain e, a partir de instâncias conhecidas de bitcoins roubados, ele pode identificar as mesmas moedas, mesmo que tenham sido transferidas por diversas carteira por vários anos.

“O software que publicaremos permitirá que você saiba se o seu bitcoin já pertenceu a Ross Ulbricht ou ao Monte.Gox ”, diz Ross Anderson, professor de ciência da computação de Cambridge que lidera o grupo de pesquisa.

“O que estamos oferecendo é um software que é muito melhor do que qualquer coisa que tenha sido feita para o rastreamento de propriedades roubadas que, por acaso, sejam uma criptomoeda ou, se você desejar, dinheiro para drogas ou dinheiro da lavagem de dinheiro.”

O processo de rastreamento de bitcoins tem sido teoricamente fácil no passado. Os registros públicos do blockchain permitem que qualquer pessoa acompanhe as moedas que mudam de um endereço para outro depois que elas são gastas ou roubadas. No entanto, não pode ser determinado quem controla esses endereços.

Outra questão que surge é como determinar quem deve ser compensado primeiro em caso de roubo ou lavagem. No entanto, a solução para isso foi apontada por David Fox, professor de direito na Edinburgh Law School.

Fox retornou a uma audiência de 1816 para o caso de Clayton, que lidava com quem deveria ser pago no caso de uma empresa ir à falência. A decisão tomada pelo juiz na época dizia que quem colocasse seu dinheiro primeiro também deveria ter o direito de retirá-lo primeiro.

Isso resultou no conceito FIFO (first-in-first-out), que então se tornou o método padrão para identificar os proprietários legítimos do dinheiro nos casos em que os ativos são misturados, para recuperar propriedades roubadas ou resolver dívidas.

Quando os pesquisadores da blockchain do Bitcoin testaram o método FIFO, descobriram que em roubos maciços, como o ataque hacker de 2012 que levou 46.653 bitcoins, eles puderam criar respostas muito mais detalhadas sobre onde essas moedas roubadas estão atualmente.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

2 comentários em “Método pode rastrear bitcoins roubados ou usados em lavagem de dinheiro”

  1. Rodrigo Fernando Almeida de Oliveira

    Prezados, boa noite!
    Com esta reportagem acabei tenho uma ponta de esperança em tentar recuperar meus Bitcoins que foram roubados há anos.
    Quando os comprei, valiam ninharia, porém hoje valem mais de 1 bilhão de dólares, porém nunca consegui recuperá-los!
    Tive mais de 66.000 mil BTCs roubados de uma única vez da Wallet Blockchain. Roubaram minha Private Key, enviaram meus BTCs para uma outra carteira e eu nunca mais consegui ter acesso à eles.
    Conversei com o suporte da Wallet Blockchain, provei por A mais B que os BTCs são meus, mas recebi uma fria mensagem de que nada poderiam fazer para resolver meu caso; já se passaram mais de 6 anos, tenho à carteira para onde meus BTCs foram enviados, mas não consigo ter acesso aos fundos, pois como se trata de outra carteira, possui outra Private Key e não tenho acesso.
    Já procurei escritórios de advocacia no Brasil, mas ninguém pôde ou quis me ajudar.
    Todos alegam que no Brasil não existe uma legislação para tratar de crimes que envolvam criptomoedas e que infelizmente eu teria que me conformar em ter perdido meus Bitcoins.
    Hoje eu seria um bilionário, pois quando investi em Bitcoins, quase ninguém no Brasil conhecia à moeda.
    Alguém poderia ouvir minha história e me ajudar nesta questão.
    O que acho estranho é que os fundos estão parados nesta Wallet e ninguém gasta.
    São raras às retiradas que são feitas!
    E meus fundos foram transferidos muito rapidamente para esta carteira, o que por si só configura roubo, pois quem rouba quer transferir rápido para não ser pego.
    Não sou um conhecedor de informática, não entendo como conseguiram hackear meus Bitcoins, mas afirmo que fui roubado.
    Talvez este software pudesse enfim me ajudar à tentar recuperar àquilo que é meu.
    Ainda não perdi às esperanças, mesmo tendo passado mais de 6 anos.
    Quem puder me ajudar ou esclarecer minhas dúvidas, entre em contato comigo por e-mail: [email protected]
    Muito obrigado!

Deixe um comentário