Solução de custódia externa da Deribit

Redução automática fornece risco para comércio de derivativos de criptomoedas

A empresa de derivativos de criptomoeda, Deribit, que é sediada no Panamá, relevou ter desenvolvido uma nova solução de custodia externa. O objetivo é auxiliar na agilidade de transferências de garantias, além de promoverem redução de probabilidade de problemas com a redução automática em mercados tumultuados.

De acordo com publicação feita pela empresa no dia 14 de maio, a nova solução foi completamente integrada e foi projetada pela Clearloop, companhia responsável por fornecer infraestrutura de ativos digitas de Londres.

Ainda de acordo com a Deribit, esses updates na estrutura do mercado de derivativos de criptomoedas irão melhorar consideravelmente o uso de criptomoedas por investidores institucionais.

Método de ação do Clearloop

A Clearloop criou a solução pensando em tornar desnecessário a movimentação de criptomoedas do armazenamento frio (Cold Wallets) seguro para carteiras quentes nas trocas feitas por gerentes de ativos.

Essas trocas podem promover riscos de segurança, e ainda podem gerar atraso de uma hora, de acordo com o tempo gasto para que seja confirmada em uma rede de blockchain, podendo atrasar ainda mais por causa do tempo de retirada depois do fechamento da negociação.

Considerando isso, a Clearloop chega com uma solução para liquidação feita de forma externa da bolsa, entre as partes. A empresa é responsável por realizar uma intermediação, que acontece sem os riscos de custódia. O que faz com que os gerentes de ativos disfrutem de uma solução de custódia segregada e segura.

Em toda posição que é submetida por um trader, a Clearloop realiza uma checagem para que fique certo que o cliente e a bolsa possuam ativos suficientes.

Traders sofrem menos riscos

De acordo com a Clearloop, quando essa transferência de garantia fica mais prática, os traders sofrerão menos riscos de redução automática. E, de outros problemas que podem aparecer junto com as ineficiências do mercado. Foi citada a crise do mercado em março de 2020:

“Os custos de transação na cadeia aumentaram até 5 vezes, e o tempo de espera para confirmação rápida foi de aprox. 20 minutos. Em mercados em rápida evolução, os traders não conseguem adicionar ou mover sua margem com rapidez suficiente para atender chamadas de grande margem ou aproveitar oportunidades de arbitragem. Isso limita sua capacidade de negociar, exagera a movimentação de preços e pode levar a perdas comerciais significativas.”

O benefício de agilizar os tempos de reação será a possibilidade de realizarem maiores volumes por transação. Além disso, será possível escapar de limitações no valor da criptomoeda armazenada em carteiras quentes. O que é, usualmente imposto por trocas para suavizar riscos de segurança e contraparte.

A empresa ainda faz questão de deixar claro que a solução não permite que os ativos saiam do ambiente de custodia, e, todos os depósitos e liquidações realizadas fora da bolsa são feitos em milissegundos.

Solução de custódia externa da Deribit

Redução automática fornece risco para comércio de derivativos de criptomoedas

Recentemente, alguns traders da Binance disseram que seus negócios de vencimento curto teriam sofrido cortes injustos por causa do sistema de redução automática da plataforma.

Com isso, plataformas como a Binance e BitMEX, desenvolveram fundos de seguro para barrar a redução automática de posições de traders bem-sucedidos. Assim, esperam que não ocorra a falência de posições liquidadas. Durante um evento de liquidação realizado em março pela BitMEX, foi observada uma controvérsia no uso do seu fundo.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário