Trader veterano aponta futuras quedas para o Bitcoin

trader veterano

Em época de grandes quedas ou aumentos repentinos, todo mundo vira economista. No entanto, poucas pessoas são qualificadas o suficiente para realizar uma análise realista do cenário. Um trader veterano tem o conhecimento e a experiência necessária para fazer tal tarefa.

O veterano de quem estamos falamos é ninguém menos do que Peter Brandt, uma figura muito respeitada em seu ramo de atuação.  Embora gostaríamos de ouvir boas notícias vindo dele, nem de longe isso aconteceu.

De fato, Peter tem acompanhado o que vem ocorrendo com o Bitcoin, e sua previsão é de mais quedas no criptomercado.  Analista da Factor e autor de dois livros sobre traders, é o suficiente para ouvirmos com atenção suas palavras.

O trader veterano disso que o mercado não consegue achar um preço bom para o BTC, e nas últimas semanas isso tem se agravado ainda mais.

Trader veterano diz que BTC não ficou imune à crise

Peter diz que analisa vários ativos ao mesmo tempo, o que facilita na hora de encontrar padrões de preço entre eles. Por causa disso, diz que o BTC não ficou imune à queda de preço do mercado de ações, apresentando uma certa correlação de queda.

A crise de 2020 é uma das piores de todos os tempo na história da humanidade, e tudo começou com os casos de coronavírus se espalhando pelo mundo. Além disso, depois da OMS decretar pandemia, todas as bolsas despencaram de vez.

Por conta de sua experiência em crises e sua análise refinada, o trader veterano colocou o BTC na região dos US$ 5.500, sendo que, de fato, o BTC está beirando este valor atualmente (18/03/2020). No entanto, após a fatídica queda de 45% em menos de 24h, Peter revisou sua projeção para o BTC.

Sua nova projeção para o preço causou histeria nos entusiastas da moeda virtual: segundo Peter, o BTC irá cair para US$ 1.000 a unidade. Todas as análises foram feitas com o maior cuidado possível, além de serem realizadas com “sangue-frio”.

Bancos Centrais podem salvar o criptomercado

Nesse momento de desespero e pânico generalizados, existem máquinas que não param de trabalhar 24h por dia: as impressoras estatais. Sim, meu caro leitor, os BCs ao redor do mundo não estão economizando tinta nem papel na hora de imprimir dinheiro, o que será uma gigantesca, magnifica, esplêndida bolha na economia global no futuro.

Essa injeção de dinheiro massiva poderá dar um alívio temporário aos investidores, fazendo com que as bolsas subam novamente. Dessa forma, por conta da relação entre o criptomercado e o mercado de ações, podemos esperar uma leve melhora no geral.

Os planos de recuperação foram anunciados no dia 12, mas existem projeções de quanto essas medidas poderão salvar a economia global. De fato, essa técnica de “salvar a curto prazo” pode até ajudar a elevar os índices, mas e o longo prazo? Como fica? Teremos que pagar a conta, mais cedo ou mais tarde.

A liberação de crédito é a principal forma de gerar bolhas, pois empresas que deveriam falir continuam operantes, e o rombo só aumenta. Por fim, quando os bancos precisam recolher o dinheiro, não há quantidade suficiente para “tapar os buracos” da economia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário