UBS Group oferecerá investimentos em criptomoedas a clientes ricos

UBS Group oferecerá investimentos em criptomoedas a clientes ricos

O UBS Group AG está explorando várias maneiras de oferecer a seus clientes ricos a possibilidade de investimentos em ativos digitais, afirmam fontes anônimas. Um novo relatório da BNN Bloomberg sugere que as oportunidades de investimento em criptomoedas permanecerão limitadas a “uma porção muito pequena da riqueza total dos clientes” devido a preocupações sobre a volatilidade dos mercados de criptomoedas.

Fontes familiarizadas com os planos da empresa suíça sugerem que os investimentos em ativos digitais por meio de veículos de investimento de terceiros podem ser uma das opções abertas aos clientes. Nenhuma das fontes concordou em ser identificada devido à natureza privada dos planos do UBS, que supostamente permanecem em seus estágios iniciais.

O CEO do UBS, Ralph Hamers, que substituiu Sergio Ermotti em 2020 para surpresa de muitos, tem a reputação de ser forte em digitalização e automação. Hamers foi CEO do ING Group de 2013 a 2020, onde seu histórico foi misto.

Muitos elogiaram sua modernização e lucratividade, mas também criticaram sua gestão depois que o banco foi acusado de permitir que centenas de milhões de Euros fossem lavados por meio de suas contas entre 2010 e 2016. A penalidade de 775 milhões de Euros do banco em 2018 por falhas de conformidade foi a mais alta alguma vez imposto a uma empresa pelo Ministério Público dos Países Baixos.

Agora, com a tarefa de cortar custos e tentar galvanizar as receitas do UBS, ele enfatizou este ano a necessidade de atender às “expectativas digitais dos clientes”, especialmente no rescaldo imediato da pandemia de coronavírus. Um crítico das políticas monetárias frouxas dos Bancos Centrais, Hamers está se concentrando em investimentos em tecnologia no UBS e mudou para uma alocação trimestral para projetos de tecnologia em oposição à estratégia anterior da empresa de financiamento fixo em uma base anual.

Ele também defendeu o uso de inteligência artificial para entender melhor as demandas dos clientes e está priorizando a digitalização de plataformas de execução e serviços no banco de investimento do UBS e melhorando os serviços digitais de forma mais ampla.

Fontes alegaram que o UBS está preocupado em perder clientes se não oferecer a eles oportunidades de investimento em ativos digitais. Antes do UBS, empresas como Goldman Sachs, Morgan Stanley e BNY Mellon aprofundaram seu envolvimento na esfera de ativos digitais neste ano.

Veja mais em: Criptomoedas | Investimentos | Informações

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *