Coreia do Sul e as ICOs: Decisões sobre o mercado de ICOs poderão ser tomadas em breve segundo informações de funcionários do governo.

O governo sul-coreano deve anunciar sua posição sobre as ofertas iniciais de moedas em novembro, segundo um alto funcionário. A decisão seguirá o resultado da pesquisa que o Serviço de Supervisão Financeira do país enviou recentemente a empresas nacionais de blockchain.

Hong Nam-ki, chefe do Gabinete de Coordenação de Políticas Governamentais, afirmou durante uma auditoria parlamentar na quinta-feira que “o governo coreano deve anunciar sua posição sobre o tão disputado status das ofertas iniciais de moeda [ICOs] em novembro” segundo relato de investidor.

Coreia do Sul e as ICOs
Coreia do Sul e as ICOs: Decisões deverão ser tomadas em breve

Ele explicou que uma pesquisa sobre ICOs foi enviada a empresas locais de blockchain pelo Financial Supervisory Service (FSS) do país. O FSS é responsável por definir algumas políticas sobre criptomoedas, incluindo medidas anti-lavagem de dinheiro.

O objetivo da pesquisa é “reunir seus pontos de vista sobre o atual quadro legal” para as ICOs, acrescentou a publicação. “Fizemos a pesquisa, já que algumas empresas estão conduzindo ou se preparando para as ICOs apesar da proibição aqui”, esclareceu Hong e foi ainda citado dizendo “Tivemos várias discussões, uma vez que os resultados da pesquisa estejam concluídos até o final de outubro, planejamos finalizar a posição do governo.”

A Money Today também citou ele reafirmando: “Pretendo formar uma posição do governo sobre as ICOs no próximo mês”.

O governo sul-coreano proibiu todas as formas de ICO em setembro do ano passado, mas ainda não apresentou nenhuma lei que as governe. Isso fez com que várias empresas coreanas de blockchain lançassem seus tokens no exterior, oferecendo a oportunidade para pequenos investidores continuarem investindo em ICOs.

Embora a FSS afirme que a pesquisa não é obrigatória e que busca apenas “entender a situação exata da indústria, não por sanções”, as empresas relutam em divulgar certas informações, uma vez que as ICOs estão atualmente proibidas no país, observou a publicação.

Traduzido e adaptado: News.bitcoin.com

Deixe um comentário