Regulador dos EUA Multa e Suspende Ex-Banqueiro por Mineração de Bitcoin

Finra Multa e Suspende Ex-Banqueiro por Mineração de Bitcoin.

Um ex-banqueiro de investimento recebeu uma multa e uma suspensão do órgão de autorregulamentação Financial Industry Regulatory Authority (FINRA) por mineração de Bitcoin.

De acordo com o regulador, Kyung Soo Kim exerceu atividades de negócios externos em dezembro de 2017 sem fornecer ao seu ex-empregador uma notificação por escrito. Kim é ex-funcionário do corretor Merrill Lynch, do Bank of America, Pierce, Fenner & Smith Inc.

A FINRA afirma que o empreendimento de mineração de bitcoin de Kim foi uma violação de suas regras. As regras proíbem os membros de servirem como “funcionário, contratado independente, único proprietário, diretor ou parceiro de outra pessoa” fora de seu empregador.

FINRA para Membros: Sem Luz Noturna [Incluindo Mineração Bitcoin] em Quaisquer Circunstâncias

Além disso, os membros estão proibidos de serem “compensados, ou têm a expectativa razoável de compensação, de qualquer outra pessoa como resultado de qualquer atividade comercial fora do escopo do relacionamento” com seu empregador. Kim foi dispensado de suas funções pela Merrill no ano passado em março.

Especificamente, Kim é acusada de formar uma empresa conhecida como S Corporation para fins de mineração de Bitcoin e outras criptomoedas. Kim cumprirá uma suspensão de um mês que o impedirá de se associar com qualquer firma membro da FINRA durante esse período. Ele também pagará uma multa no valor de US$ 5.000.

Dado que ele formou sua empresa de mineração de criptomoedas no final de 2017, no auge do boom do Bitcoin, é difícil argumentar que Kim não foi atraído pela empolgação prevalecente na época e não queria perder o que parecia ser uma oportunidade única que nunca terminaria.

Regulador dos EUA Multa e Suspende Ex-Banqueiro por Mineração de Bitcoin
Finra Multa e Suspende Ex-Banqueiro por Mineração de Bitcoin.

Todo mundo quer meu Bitcoin …

A punição imposta a Kim pela mineração de Bitcoin pode parecer moderada em comparação com outras que sofreram piores destinos, embora sob circunstâncias diferentes.

No mês passado, foi relatado que um homem australiano estava enfrentando uma sentença de dez anos de prisão por minerar criptomoeda em computadores do governo. Esse é um preço alto a ser pago, considerando-se que ele só minerou criptomoedas no valor de US$ 9.000.

No final do mês passado, uma mulher de 61 anos recebeu uma sentença de quatro meses de prisão por roubar eletricidade com a ideia de minerar bitcoins. A mulher, Qiuping Tang, também recebeu uma multa de US$ 1.500 depois que um processo foi aberto pela concessionária de energia ofendida.

Traduzido e adaptado de: ccn.com

Deixe um comentário