Golpes através de ICOs arrecadaram mais de US$ 1 bilhão

Grandes investidores em criptomoeda, entusiastas e observadores estão cientes do número de “shitcoins” em circulação. Mas, o Wall Street Journal sugere que o número de criptomoedas fraudulentas disponíveis hoje poderia ser muito mais do que o pensamento anterior, citando uma estimativa de mais de 200.

Qual é o mais legítimo deles todos?

Initial Coin Offerings (ICOs), um novo método de captação de recursos que ganhou grande popularidade em 2017, depois de ter feito vários milionários da noite para o dia.

Dos 1.450 tokens analisadas, 271 levantaram bandeiras vermelhas distintas, e foram encontradas com documentos plagiados, além de terem listagens de equipe falsas ou fazer reivindicações que exibiam todas as características de esquemas fraudulentos.

Além disso, a maioria dos “Relatórios Brancos”, que discutem a tecnologia e os aplicativos de um projeto em detalhes, foi encontrada para ser copiada textualmente de outros projetos, copiando ridiculamente até nomes de equipes e declarações de missão em alguns casos. Além disso, os projetos de grandes planos de marketing plagiados, recursos de segurança e notas de desenvolvedor.Segundo relatos, freelancers em sites de empregos populares oferecem seus serviços por apenas US$ 100, e é imperativo que eles tenham um pequeno roteiro que eles mantenham com palavras diferentes.

Bradley Bennett, anteriormente da Autoridade Reguladora da Indústria Financeira (FINRA), coloca perfeitamente:

A linguagem copiada, a ausência de funcionários nomeados e prometidos altos retornos são sinais de alerta para os investidores.

Apesar do apelo generalizado para conduzir uma extensa pesquisa antes de participar de uma ICO, investidores ingênuos drenaram para o norte de US$ 1 bilhão para esses 271 projetos, com alguns deles ainda levantando fundos.

Até agora, apenas um total de US$ 273 milhões foi reivindicado na forma de ações judiciais, o que mostra que os investidores ainda desconhecem a verdadeira natureza desses projetos.

A atração de ICOs como método de captação de recursos é inegavelmente impressionante, com mais de US$ 9 bilhões arrecadados na forma de criptomoedas desde 2017, conforme relatórios.

Em uma tentativa de evitar grandes perdas dos investidores, a SEC dos Estados Unidos entrou em ação e recentemente demonstrou um empreendimento bastante inovador, uma falsa ICO, para informar investidores de fraudes comuns.

Vários alertas oficiais foram divulgados pela SEC no passado, tanto para investidores quanto para projetos de criptomoeda, para informá-los sobre a exibição de cautela e violação de regulamentações, respectivamente. Além disso, o órgão regulador caiu em projetos polêmicos, fazendo afirmações bizarras, como prometer um montante fixo de lucros após um determinado período de tempo.

Um exemplo é o da Plexcorps, que arrecadou mais de US$ 15 milhões com a premissa de devolver mais de 1.300% dos lucros aos investidores no curto período de um mês.

Naturalmente, a SEC não ficou impressionada.

Em conclusão, realizem a devida diligência antes de investir em projetos de criptomoeda, e acima de tudo, estejam alertas para brindes claros como sites de buggy, imagens genéricas e avaliações on-line em fóruns de renome.

Nem todas as criptomoedas são fraudulentas, já que certamente existem grandes projetos no mercado que resolvem problemas do mundo real e são apoiados por parcerias impressionantes.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário