Governo dos EUA perdeu US$ 1,7 bilhões ao vender Bitcoin

vender Bitcoin

Após apreender vários Bitcoins, o governo norte-americano acabou por vender Bitcoin em leilão e perdeu US$ 1,7 bilhões. O motivo da perda foi ter vendido cedo demais. Ao todo, eram 185.230 Bitcoin nas mão dos EUA. Todas as criptos foram leiloadas em 2014.

Durante o mês de fevereiro de 2020, há outro leilão ocorrendo. No entanto é possível adquirir apenas 4.000 Bitcoin dessa vez. Porém, o que choca na situação foi o dinheiro arrecadado nos leilões: foram contabilizados apenas US$ 150 milhões, mas tinha potencial de US$ 1,8 bilhões, quando somamos todos os leilões.

As estimativas são de Jameson Lopp, um entusiasta do criptomercado. Para chegar nesses valores, Lopp criou uma forma de rastrear as atividades do governo americano.

EUA vender Bitcoin é ir na contra mão da moda atual

Em vez de saírem por ai vendendo seus Bitcoins, alguns governos estão segurando essa criptomoeda. Dessa forma, vemos países como “Holders” de Bitcoins pelo mundo. O governo búlgaro, por exemplo, conseguiu acumular 213.000 Bitcoins depois de uma operação envolvendo fraude com a cripto.

Isso significa dizer que tem acumulado US$ 3 bilhões, levando-se em conta o preço de pico do BTC. No entanto, quanto ao que fará com as criptos continua um mistério. É pouco provável que o governo acabe por vender Bitcoins como os EUA vem fazendo.

Outro governo que acabou por vender Bitcoin foi o do Reino Unido. No entanto, ele não fez como os EUA, mas sim esperou uma alta acontecer. No caso, seus BTCs foram vendidos a US$ 8.000 cada. Essa venda é mais lógica e melhor embasada.

Mesmo vendendo Bitcoin a preço de banana, os EUA está cada vez mais aderindo à ideia de usar a cripto como investimento.

EUA está se abrindo como o BTC

É muito provável que o mercado de criptos acabe por ser valorizado devido ao grande uso da tecnologia blockchain nos dias de hoje. Ademais, em toda a parte vemos projetos com blockchain. Até mesmo o Brasil está desenvolvendo essa tecnologia revolucionária.

No entanto, não é só por isso que os EUA está cada vez mais aberto às criptomoedas. Um estudo realizado pelo HSB mostrou que quase 40% das micro e pequenas empresas dos EUA já aceitam criptos como pagamentos.

Além disso, estamos presenciando uma adoção de pagamentos com criptos pelo mundo. Em alguns lugares já é possível pagar impostos com o Bitcoin. Isso acontece em algumas cidades da Suíça.

Outro ponto interessante é a forma com que as criptos estão sendo usadas na internet. O navegador Brave, por exemplo, bloqueia por padrão todos os anúncios das páginas navegadas. No entanto, caso seja do seu interesse, é possível permitir os anúncios, e sua recompensa são BATs.

O mercado de criptos está muito agitado atualmente. Estamos em fevereiro de 2020 e o Halving do Bitcoin irá acontecer em breve. Dessa forma, temos muitos movimentos de grandes players do criptomercado, além de várias notícias, análises e toda a sorte de eventos sobre o tema.

A verdade é que as criptos estão cada vez mais próximas de entrarem de vez no cotidiano das pessoas, e quando isso acontecer teremos uma revolução na forma como realizamos transações financeiras.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário