Grupo Bitcoin Banco: Pedido de recuperação judicial aceito!

No dia 27 de novembro de 2019, a Justiça do Paraná aceitou os pedidos de recuperação judicial do GBB. Todas as 8 empresas iniciarão o processo de recuperação. No entanto, o pedido só foi protocolado depois da declaração de falência de duas clientes. Dessa forma, não restaram pendências judiciais ao GBB.

A primeira coisa a se fazer na recuperação judicial é definir um cronograma para devolver o dinheiro investido de diversos clientes no Brasil. Dessa forma, tem-se um prazo de 60 dias para o administrador judicial apresentar tal plano de devolução.

Como a declaração de recuperação judicial visa a atividade do negócio, o GBB poderá voltar a atuar. Dessa forma, é só uma questão de pagar algumas dívidas para o GBB se ver em na ativa de novo.

Veja: Saiba o que é Bitcoin!

Mais detalhes sobre a recuperação judicial do GBB

De acordo com o GBB, a essa vitória só foi possível pela confiança depositada em sua recuperação. Dessa forma, foi determinado imediato desbloqueia de seus bens, colocando o grupo na ativa novamente.

Outro ponto destacado pelo GBB foi ter ao seu lado, sob supervisão direta, o Poder Judiciário por meio do Administrador Judicial. Juntando isso com transparência em sua atividade, qualquer medida contra a retomado do negócio não irá vingar.

Além disso, por causa da recuperação da fonte produtora, o GBB está bastante confiante. A recuperação judicial irá ajudar muito a empresa na hora de superar essa crise financeira.

O GBB no começo e no fim do ano

No começo do ano, o GBB causou um grande alvoroço no país. Entusiastas de criptomoedas viram no grupo uma ótima oportunidade de investimento. Além disso, com a empresa, o dono também ganhava fama. Para tanto, foi apelidado de “Rei do Bitcoin”.

Porém, a partir do início do segundo semestre, as coisas começaram a ir mal. Ao que tudo indica, o GBB sofreu um processo fraudulento, tendo perdido cerca de R$50 milhões. Para evitar sofrer maiores perdas, decidiu congelar todas as contas.

Daí em diante os problemas começaram a borbulhar. O GBB sofreu muitas ações judiciais, além do “Rei do Bitcoin” ter sofrido com penhoras forçadas.

Para piorar, o Brasil possui vários casos de pirâmide envolvendo criptomoedas. Com certeza, quando os investidores viram seu dinheiro preso na empresa, pensaram logo em golpe. Mal sabiam eles que quem sofrera golpe foi a empresa.

O cenário das criptomoedas no Brasil

O Brasil é um país que negocia muitas criptomoedas. Dessa forma, o GBB é de grande importância para o bom desenvolvimento nacional de criptoativos. Seu artifício de repasse de fundos entre exchanges é uma excelente forma de atuar neste mercado.

Porém, como criptomoedas faz parte do povo brasileiro, é fácil realizar golpes usando este nome como atrativo. Todo mundo sabe do grande valor das moedas digitais, o que facilita a ação de picaretas.

Para identificar um possível esquema de pirâmide, fique sempre atento ao hype colocado sobre algum tema. Uma moeda nova, uma empresa oferecendo lucros absurdos e coisas do tipo são de praxe.

Fique atualizado sobre o mercado de criptomoedas em 99cripto!

Deixe um comentário