“Não podemos ignorar as negociações de Bitcoin” diz Executivo da Bolsa de NY

À medida que os investidores institucionais se preparam para entrar oficialmente no mercado de criptomoedas, a Bolsa de Nova York pode em breve listar os contratos futuros de Bitcoin.

No início desta semana, a empresa controladora da Bolsa de Valores de Nova York, a Intercontinental Exchange Inc., concordou em adquirir a Chicago Stock Exchange, de 136 anos. Agora, a instituição financeira pode ter seus olhos fixos no Bitcoin.

A Intercontinental Exchange Inc. indicou que os contratos futuros de Bitcoin e outras moedas certamente não estão fora de questão. O diretor executivo da ICE, Jeffrey Sprecher disse:

“Existe uma tendência que não podemos ignorar em minha mente, por isso não a descarto. As pessoas colocam mais fé em um cara chamado Satoshi Nakamoto que ninguém nunca conheceu do que no Fed dos EUA.”

O interesse do ICE na moeda digital não é particularmente novo. Em 2015, a NYSE comprou uma participação na Coinbase, a principal corretora de criptomoedas sediada em São Francisco. Essa notícia mais recente, no entanto, ocorre depois que o CME Group Inc. e a CBOE Global Markets Inc. já iniciaram contratos futuros com bitcoin em dezembro de 2017. Enquanto isso, a Nasdaq Inc. também está analisando a perspectiva.

Após o vencimento do primeiro contrato de futuros da Bitcoin em janeiro, o CEO da CBOE Global Markets, Ed Tilly, considerou o acordo como um sucesso, alegando:

Nosso mercado regulado experimentou um bom fechamento operacional e o processo de liquidação funcionou conforme projetado. Este é um marco inicial encorajador e esperamos trabalhar com os clientes para impulsionar o crescimento deste mercado nascente.

A CBOE anunciou aumento das margens de futuros de Bitcoin em meio a preocupações com manipulação de mercado

O aumento do interesse pelas ofertas de criptomoedas das exchanges financeiras tradicionais ocorre depois que muitas exchanges menores, focadas na criptomoeda, encontraram grande sucesso no espaço. Ele também ocorre em um momento em que os investidores institucionais começam a demonstrar um interesse crescente em capitalizar a volatilidade explorável dos mercados emergentes.

Em 6 de abril, o Bitcoinist informou que o controverso investidor húngaro-americano, magnata de negócios e ativista político George Soros deu oficialmente à Soros Fund Management permissão para negociar criptomoedas.

Imediatamente depois, a Venrock, braço oficial de capital de risco da família Rockefeller, uniu-se oficialmente ao CoinFund, um grupo de investimentos em criptomoeda do Brooklyn, para investir em projetos de criptomoeda e afins.

Na Europa, entretanto, o príncipe herdeiro de Lichtenstein também revelou um interesse em comprar Bitcoin e outras criptomoedas como investimento.

Além disso, após o lançamento em dezembro dos futuros do Bitcoin na CBOE e na CME, o volume de negócios aumentou de forma constante.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário