NFTs são o futuro dos ativos digitais nos esportes?

NFTs são o futuro dos ativos digitais nos esportes

Tokens não fungíveis, ou NFTs, e ativos digitais são uma das dez principais tendências da indústria esportiva, de acordo com o relatório da consultoria Price Waterhouse Coopers, ou PwC, Sports Outlook 2022. Desde alterar a infraestrutura de tecnologia no esporte até impulsionar o engajamento dos fãs, o relatório lista três principais casos de uso de NFTs que têm pontencial para moldar o futuro dos esportes.

O primeiro caso de uso são os NFTs colecionáveis ​​— ativos usados ​​para vender conteúdo digital colecionável, autenticado e de edição limitada. Isso se refere à memorabilia tradicional, como cartões comerciais de jogadores ou ingressos de partidas históricas que podem ser digitalizados, mintados e negociados através de redes blockchain. O relatório acrescentou que esses colecionáveis ​​podem eventualmente ser exibidos e compartilhados em metaversos.

O exemplo “mais conhecido” de colecionáveis em NFTs é o NBA Top Shot, da Dapper Labs. A coleção se baseia na tokenização de destaques ou das melhores jogadas da história da NBA. Recentemente, o Nba Top Shot estava em segundo lugar, depois do jogo Axie Infinity, como a coleção com o maior número de NFTs transacionados da indústria de jogos em blockchain, e US$827 milhões movimentados em 2021. Outro exemplo popular é o Autograph, marketplace de colecionáveis ​​do quarterback da NFL recém aposentado, Tom Brady, que recentemente arrecadou US$170 milhões em uma rodada de financiamento.

Em segundo lugar, carnês de ingressos de temporada, ou STM, em NFTs podem ser considerados outro grande caso de uso. Fornecer aos detentores de carnês de ingressos de temporada tickets tokenizados verificados elevaria a experiência de um fã já leal. Acostumados a ter acesso a conteúdo e experiências especiais adicionais nas arenas, esses proprietários também podem receber edições especiais colecionáveis em NFTs dos jogos aos quais assistem. E os patrocinadores também podem se beneficiar se as equipes que patrocinam permitirem que os clientes que perderem seus ingressos físicos mantenham todos os benefícios adicionais através da certificação fornecida pelos NFTs.

Por fim, espera-se que haja demanda por tokens de acesso virtual para fãs que preferem pagar mais por uma experiência virtual caso não possam assistir aos jogos pessoalmente. Descritos como uma nova versão dos ingressos de temporada, os tokens de acesso virtual podem dar aos proprietários acesso a vantagens adicionais de bastidores, como acesso a câmeras exclusivas de jogadores, do banco de reservas ou até acesso virtual ao vestiário. Alguns clubes de futebol que tiveram sucesso até agora com seus fan tokens são o Paris Saint-Germain e o Manchester City, que dão aos torcedores o direito de influenciar na tomada decisões não estratégicas em dia de jogo, como permitir que os torcedores escolham a música da sessão de aquecimento no gramado.

A PwC explicou que a venda de ingressos, direitos de mídia e patrocínio são as maiores fontes de receita atuais para equipes e ligas. A consultoria espera que ingressos tokenizados, direitos de mídia em NFT e patrocínio de eventos digitais ou metaversos impulsionem o crescimento do setor, afirmando que as vendas de ativos digitais também podem se tornar um fluxo de receita significativo. O relatório acrescentou que, para que isso aconteça, no entanto, as equipes precisariam desenvolver soluções tecnológicas que conectassem seus novos dados de vendas digitais aos bancos de dados de clientes existentes e uma equipe jurídica forte para lidar com as implicações regulatórias e fiscais.

Essas tendências estão em alta, especialmente à medida que as parcerias entre os marketplaces NFTs e as associações esportivas aumentam em popularidade. Recentemente, o marketplace de NFTs da Solana, Magic Eden, anunciou o lançamento de uma futura coleção de NFTs em colaboração com a Overtime, uma plataforma de entretenimento esportivo, para aumentar o envolvimento dos fãs durante o torneio de basquete masculino da NCAA na temporada 2022.

Veja mais em: Informações

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.