Bitcoins sobrando? Que tal comprar uma Lamborghini

O Vale do Silício pode estar cheio de dinheiro, mas seus monarcas geralmente não gostam de exibir sua riqueza. A cultura encoraja os bilionários casuais da tecnologia (ou meros milionários) a permanecerem humildes, gastar com tênis e moletons em vez de festas, e se concentrar mais no trabalho do que nos bens. A exceção vai para os milionários das criptomoedas.

As pessoas que enriqueceram com bitcoin e ethereum, estão comprando Lamborghinis como o símbolo de status máximo em sua comunidade.

O carro esportivo italiano  virou até meme entre os mais avantajados financeiramente. Quando uma nova moeda promete fazer com que os compradores ganhem muito dinheiro, alguém pode perguntar: “Quando é Lambo?” o que significa que eles querem saber quanto tempo levará até que o armador possa pagar o supercarro, que começa em US$ 200.000.

Peter Saddington, um programador de 35 anos que mora em Atlanta, ficou conhecido por pagar 45 bitcoins em um Lamborghini Huracan (US$ 200 mil) no ano passado, no auge da loucura das criptomoedas. Segundo ele, seu primeiro investimento foi feito em 2011 quando as principais criptomoedas custavam poucos dólares na época.

“Comprar o Lamborghini com bitcoin é a prova de que ele pode ser usado para transações reais, comprando coisas muito legais”, disse Saddington ao Yahoo Finance em 2017. “Não é usado apenas por criminosos”.

Leia Também – “O Bitcoin continuará sendo o Rei das Criptomoedas” diz empresário de Nova York

O carro foi usado e Saddington pagou o vendedor diretamente em bitcoin. Ele pagou à concessionária uma taxa de transação de US$ 7,95 e o imposto sobre vendas em dinheiro.

Curiosidades

As vendas da Lamborghini estão em chamas. Não sabemos ao certo quantos cripto milionários compraram o carro. Mas um artigo recente da Quartz aponta que, à medida que o preço do ethereum aumenta, também aumentam as vendas da Lamborghini.

A fabricante de automóveis de luxo entregou aproximadamente 3.815 veículos para clientes em 2017, um recorde. Foi o sétimo ano consecutivo de crescimento de vendas, de acordo com a Lamborghini.

Será que com a queda assolando os preços do Bitcoin e do Ethereum desde o início do ano, cresceu também a taxa de pessoas vendendo Lamborghinis nos classificados?

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário