Regulador Financeiro Sul-Coreano começa a Monitorar Contas Bancárias que Negociam Criptomoedas

A FSC, da Coréia do Sul, planeja começar a monitorar as contas bancárias e as transações com moedas via câmbio estrangeiro para procurar sinais de lavagem de dinheiro.

Em uma tentativa de aumentar o controle sobre as exchanges de criptomoedas no país, o governo sul-coreano anunciou que iria monitorar todas as contas bancárias usadas para transações com criptomoedas.

A Comissão de Serviços Financeiros também anunciou que iria monitorar os acontecimentos entre as exchanges locais e estrangeiras.

Para os lavadores de dinheiro, a prática de comprar criptomoedas usando entidades estrangeiras é familiar. Isso permite que indivíduos e organizações encobrem seus fundos e atividades, operando fora da jurisdição de seus governos locais.

Embora muitos países tenham adotado um “padrão de relatório comum” para garantir a comunicação entre os governos, isso não é um resumo ou uma garantia de que as autoridades envolvidas receberão relatórios de atividades oportunos ou completos.Para combater essa questão, o FSC precisa ser mais ativo no monitoramento de suas próprias exchanges locais, checando carteiras para quaisquer atividades suspeitas. Como o blockchain Bitcoin oferece transparência a esse respeito, fazer isso é mais simples do que parece. No entanto, como as plataformas de câmbio como a Upbit usam abertamente o Zcash, o Monero, o PIVX, o Zcoin e algumas outras moedas de privacidade, essas atividades ainda poderiam teoricamente ser mascaradas.

Embora isso possa ser um movimento um pouco duro do governo sul-coreano, ele não interromperia o fluxo de criptomoedas no país, como fizeram os ataques de Upbit e Bithumb. Para acrescentar insulto à injúria, nenhuma das bolsas foi encontrada para ter quaisquer problemas com a lei fora de uma fatura fiscal bastante considerável.

Para resolver a questão das moedas de privacidade, é aqui que o monitoramento das contas bancárias entra. Se as autoridades sul-coreanas verem irregularidades na quantidade de dinheiro entrando e saindo da conta de uma exchange, mas ainda assim notarem um alto volume de comércio em moedas de privacidade, irá indicar que algo suspeito está acontecendo neste departamento.

Mesmo assim, com habilidade suficiente, uma exchange de criptomoedas ainda poderia, teoricamente, evitar os impostos com bastante facilidade.

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.