Início»Criptomoedas»Série: As principais Criptomoedas do Mundo – Bitcoin Cash

Série: As principais Criptomoedas do Mundo – Bitcoin Cash

5
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O Bitcoin é, sem dúvida, uma das inovações mais incríveis dos últimos anos. No entanto, também tem sido alvo de muitas críticas pelas suas questões de escalabilidade, o que deu origem a muitos debates com motivação política e ideológica. Finalmente, em 1 de agosto de 2017, o bitcoin passou por uma divisão em sua rede que deu origem ao Bitcoin Cash. Não vamos lhe dizer qual lado está certo e qual lado está errado, isso depende totalmente de você.

Como funcionam as transações de bitcoin?

O bitcoin foi introduzido por um homem/mulher/grupo desconhecido, sob o pseudônimo Satoshi Nakamoto. Com seu lendário white paper intitulado “Bitcoin: um sistema de dinheiro eletrônico peer-to-peer” foi apresentado ao mundo um sistema monetário descentralizado, peer-to-peer e todo o processo de validação de transações iriam ser feito por seus próprios usuários, intitulados como “mineradores”.

Todos os mineradores usam seu poder de computação para procurar novos blocos para adicionar a blockchain. O processo segue o protocolo de “prova de trabalho” e uma vez que um novo bloco foi descoberto, os mineradores responsáveis ​​pela descoberta recebem uma recompensa, atualmente definida em 12,5 bitcoins (ele é reduzido pela metade a cada 210.000 blocos), no entanto, isso não é o único incentivo existente.

Adicionando transações aos blocos

Quando um grupo de mineradores descobre e extrai um novo bloco, eles se tornam ditadores temporários daquele bloco. Suponha que Alice tenha que enviar 5 bitcoins para Bob, ela não está enviando dinheiro para ele fisicamente, os mineradores precisam realmente adicionar essa transação aos blocos da blockchain e só então essa transação é considerada completa. Para adicionar essas transações aos blocos, os mineradores podem cobrar uma taxa. Se você quiser que sua transação seja adicionada rapidamente, então você pode dar aos mineradores uma taxa mais alta e assim sua transação será priorizada.

Para uma transação ser válida, ela deve ser adicionada a um bloco na blockchain mas é ai que surge um problema, um bloco tem um limite de tamanho de 1 MB e há muitas transações que podem ocorrer de uma só vez. Isso era administrável antes, mas então algo aconteceu, e essa limitação se tornou um grande problema. O bitcoin ficou famoso!

O problema de escalabilidade do bitcoin importa?

Sim, o Bitcoin se tornou popular e com isso veio uma série de problemas.

Neste gráfico você pode ver o número de transações que acontecem por mês:

Como você pode ver, o número de transações mensais está apenas aumentando e com o limite de tamanho de bloco atual de 1 mb, o bitcoin só pode manipular 4,4 transações por segundo. Quando o Bitcoin foi criado, os desenvolvedores colocaram o limite de tamanho de 1mb por design porque queriam reduzir as transações de spam que podem entupir toda a rede Bitcoin.

No entanto, à medida que o número de transações aumentava aos trancos e barrancos, a taxa de preenchimento dos blocos também aumentava. Na maioria das vezes, as pessoas realmente tinham que esperar até que novos blocos fossem criados para que suas transações passassem. Isso criou um backlog de transações, de fato, a única maneira de obter suas transações priorizadas é pagar uma taxa de transação alta o suficiente para atrair e incentivar os mineradores a priorizar suas transações.

Leia Também:  Vitalik Buterin, CEO da Ethereum, prevê o uso do Bitcoin Cash (BCH) nas lojas de conveniência

Isso introduziu o sistema “substituir taxa”. Basicamente, é assim que funciona. Suponha que Alice esteja enviando 5 bitcoins para Bob, mas a transação não está ocorrendo por causa de um backlog. Ela não pode “excluir” a transação porque os bitcoins, uma vez gastos, nunca podem voltar. No entanto, ela pode fazer outra transação de 5 bitcoins com Bob, mas desta vez com taxas de transação que são altas o suficiente para incentivar os mineradores. Como os mineradores colocam sua transação no bloco, ela também sobrescreve a transação anterior e a torna nula e sem efeito.

Embora o sistema “substituir taxa” seja lucrativo para os mineradores, é bastante inconveniente para os usuários.

Se você pagar as taxas de transação mais baixas possíveis, terá que esperar um tempo médio de 13 minutos para que sua transação seja processada.

Para reparar este inconveniente, sugeriu-se que o tamanho do bloco fosse aumentado de 1mb para 2mb. Tão simples quanto essa sugestão soa, não é tão fácil de implementar, e isso deu origem a inúmeros debates e conflitos com a equipe de 1 mb e equipe de 2mb prontos para ir uns contra os outros em uma briga sem fim. Queremos ter uma posição neutra em todo este debate e gostaríamos de apresentar os argumentos apresentados por ambos os lados.

Argumentos contra o aumento do tamanho do bloco
– As mineradoras perderão o incentivo porque as taxas de transação diminuirão: como os tamanhos dos blocos aumentarão, as transações serão facilmente inseridas, o que reduzirá significativamente as taxas de transação. Há receios de que isso possa desencorajar os mineradores e eles podem passar para pastos mais verdes. Se o número de mineiros diminuir, isso diminuirá o hashate geral do bitcoin.

– Bitcoins não devem ser usados ​​para propósitos cotidianos: alguns membros da comunidade não querem que o bitcoin seja usado para transações diárias normais. Essas pessoas acham que os bitcoins têm um propósito maior do que ser apenas uma moeda do dia a dia.

– Ele irá dividir a comunidade: Um aumento do tamanho do bloco irá inevitavelmente causar uma bifurcação no sistema que fará dois bitcoins paralelos e, portanto, dividirá a comunidade no processo. Isso pode destruir a harmonia na comunidade.

Isso causará uma maior centralização: como o tamanho da rede aumentada, a quantidade de energia de processamento necessária para a mineração também aumentará. Isso eliminará com todos os pequenos mineradores espalhados ao redor do mundo e dará poderes de mineração exclusivamente aos grandes galpões. Isso, por sua vez, aumentará a centralização, o que vai contra a própria essência dos bitcoins.

Argumentos para o aumento do tamanho do bloco
– O
aumento do tamanho do bloco realmente funciona para o benefício do minerador: O aumento do tamanho do bloco significará o aumento das transações por bloco, o que, por sua vez, aumentará o fluxo de transações que um minerador pode realizar.

– Bitcoin precisa crescer mais e ser mais acessível para a “pessoa comum”. Se o tamanho do bloco não mudar, existe uma possibilidade real de que as taxas de transação aumentem e aumentem. Quando isso acontecer, o homem comum nunca poderá usá-lo e será usado exclusivamente apenas pelas grandes e ricas corporações. Isso nunca foi o objetivo do bitcoin.

– As mudanças não acontecerão de uma vez, elas acontecerão gradualmente ao longo do tempo. O maior medo que as pessoas têm quando se trata da mudança no tamanho do bloco é que muitas coisas serão afetadas ao mesmo tempo e isso causará grandes transtornos. No entanto, as pessoas que são a favor do aumento do tamanho do bloco acham que isso é um medo infundado, pois a maioria das mudanças será tratada ao longo de um período de tempo.

Diante desses argumentos é que o Bitcoin Cash se define como “um dinheiro eletrônico peer-to-peer para a Internet. É totalmente descentralizado, sem banco central e não requer que terceiros confiáveis ​​operem.” Você percebeu a ênfase nas palavras “dinheiro eletrônico peer-to-peer”? Isso é feito porque a principal motivação da existência do bitcoin é dada unicamente da realização de mais transações, trazendo a essência do dinheiro físico para o Bitcoin.

O Bitcoin Cash (BCH) é muito parecido com o Bitcoin, mas tem algumas diferenças muito notáveis:
– O tamanho do bloco é de 8 MB.
– Não terá segwit. (Atualização que diminui o tamanho das transações e assim ocupa menos espaço dentro do bloco)
– Não terá o recurso “substituir taxa”.
– Ele terá proteção contra replay e wipeout.
– Ele oferece uma maneira de ajustar a dificuldade de prova de trabalho mais rápido do que a aplicada no Bitcoin.

Como o Bitcoin Cash atrai mineradores?

Uma das coisas que mais atraiu a atenção dos mineradores foi a adaptação da dificuldade de mineração usada pelo o Bitcoin cash. O BCH usa uma regra que controla a dificuldade de mineração da rede, mas antes de a conhecermos é importante entender o que é a Median Time Past (MTP). É a mediana dos últimos 11 blocos que foram minerados em uma blockchain. Basicamente, alinhe os últimos 11 blocos um após o outro e o tempo em que o bloco do meio foi processado é o tempo médio de todo o conjunto. O MTP nos ajuda a determinar o tempo em que futuros blocos podem ser extraídos também.

Leia Também:  Coinbase traz opção de pagamento em criptomoedas para milhões de comerciantes on-line

Então, esta é a regra para ajuste de dificuldade no bitcoin cash: Se o MTP do bloco atual e o MTP de 6 blocos atrás for maior que 12 horas, a dificuldade diminui em 20%, ou seja, 20% mais fácil para minerar os novos blocos. 

Outra coisa interessante é que a taxa de dificuldade se ajusta de acordo com um número de mineradores ativo. Se houver menos mineradores, a taxa de dificuldade diminuirá porque o poder de hashing geral do sistema diminuirá. Quando o Bitcoin Cash foi lançado, ele estava lutando um pouco para conseguir mineradores, como resultado, sua dificuldade caiu drasticamente. Isso, por sua vez, atraiu muitas pessoas que acharam a oportunidade de lucrar um dinheiro fácil o minerando. Isso causou um êxodo de mineradores do BTC tanto que o poder hashing do BTC caiu pela metade, diminuindo o tempo de transação e aumentando as taxas. Por toda a internet os usuários de Bitcoin afirmavam que as transações da BTC estava levando horas e até dias para serem concluída.

O valor do Bitcoin Cash

Até o momento, a BCH é a segunda criptomoeda mais cara do mundo, atrás somente do BTC. São US$1.405 por BCH, com valor de mercado de US$ 24 bilhões (a quarta mais alta, atrás somente do BTC, ETH e XRP).

Então, qual é a força motriz por trás do valor do dinheiro em bitcoin?

Razão # 1:
Mais e mais exchanges estão concordando em aceitar o Bitcoin Cash. Quando começou, a maioria das plataformas de negociação estava relutante em aceitar o BCH, mas agora cada vez mais o aceitam. Isso, por sua vez, dá credibilidade que aumenta seu valor.

Razão # 2:
Mais e mais mineradores estão entrando nisso. Como explicado acima, o BCH atualmente é muito lucrativo para os mineradores e muitos deles estão entrando e dando seu poder de hashing que, por sua vez, aumenta seu valor. Ao mesmo tempo, como o tamanho do bloco também é de 8 MB, ele permitirá mais transações dentro do bloco, o que gerará mais taxas de transação para os mineradores.

Em resumo, não sabemos. Não temos idéia de como o Bitcoin Cash vai se sair no futuro nem sabemos as repercussões a longo prazo que ele terá. O que sabemos é que esta é a primeira vez que alguém consegue fazer uma divisão do BTC com relativo sucesso. O que temos aqui é uma experiência muito interessante que nos ensinará muitas lições mais a frente. Ao mesmo tempo, o tamanho do bloco de 8 mb é definitivamente um aspecto muito sedutor e resta saber como isso afeta os mineradores a longo prazo. Isso pode realmente resolver todos os problemas de escalabilidade? O BCH pode ultrapassar o BTC e se tornar a cadeia primária? Todas estas questões são meras especulações por enquanto. O que podemos dizer com certeza é que temos um futuro muito interessante pela frente.

Siga-nos nas redes sociais
Canal no Telegram Siga-nos no Facebook Acompanhe nosso Twitter Siga-nos no Instaram
Artigo anterior

Facebook está considerando criar sua própria criptomoeda

Próximo artigo

IBM lança blockchain para aumentar confiança e transparência nas doações

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.