Starbucks utilizará blockchain para rastreamento de grãos de café

Em um esforço para criar transparência em seu rastreamento, a Starbucks está lançando um programa piloto para rastrear grãos de café da Costa Rica, Colômbia e Ruanda, de acordo com um anúncio da empresa. A cadeia do café quer trazer um “impacto positivo aos pequenos agricultores dentro de sua cadeia de fornecimento”.

A blockchain tem entrado cada vez mais no mercado corporativo, empresas com a Carrefour, Volkswagen, Microsoft e Google têm se empenhado para tornar essa fabulosa tecnologia um facilitador indispensável em seus negócios. Agora é a vez da rede de café expresso, Starbucks.

O uso de blockchain, ou “tecnologia de rastreabilidade”, faz parte do compromisso da rede de café com a sustentabilidade aos grãos de café de origem ética em sua cadeia de suprimentos.

O programa piloto ocorrerá nos próximos dois anos, e a Sustainable Coffee Challenge, uma chamada à ação que a empresa anunciou em conjunto com a Conservation International em 2015, irá acompanhar o impacto da tecnologia blockchain nos agricultores. A Starbucks planeja compartilhar publicamente seus resultados.

Empresas como a IBM também estão trabalhando para criar inovações que aumentem o uso da blockchain ao redor do mundo. A gigante anunciou esta semana que nos próximos cinco anos, a blockchain será ainda mais apoiado por “cripto âncoras” que facilitariam o uso da blockchain por grandes corporações.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário