Texas: Esquema comprava criptomoedas para investir em cultivos de maconha

Uma suposta operação de exchange falsa que oferecia 8 por cento de retornos semanais, ligandos criptomoeda e maconha medicinal, foi interrompida por um regulador do Texas.

O Texas Securities Board apresentou uma ordem de cessação contra Mark Moncher por supostamente tentar vender títulos não registrados através de seu Financial Freedom Club, também conhecido como Millionaire Mentor University.

Em sua ordem, o regulador do Texas cita palavras do site dizendo que seus investidores estariam obtendo um retorno de 8% sobre seu dinheiro semanalmente.


Segundo o site, o dinheiro investido seria para a compra de criptomoedas que, por sua vez, seria emprestada a um cultivador de maconha medicinal na Califórnia.

Em sua tentativa de ludibriar ainda mais os investidores, o site da operação dizia que tem os recursos necessários para garantir aos investidores independência financeira em até 120 dias.

“Nunca trabalhe novamente”, anuncia o site.

Para enganar a fiscalização e os órgãos federais, o site informava que seria enviado uma fatura falsa correspondente com o valor investido pelos usuários. Assim eles poderiam alegar que essa transferência de dinheiro foi para a compra de um produto que nunca seria entregue na realidade. Esse produto seria um relógio de ouro da Seiko.

O Texas Securities Board também acusou Moncher de esconder dos investidores o fato de ter sido condenado a 57 meses de prisão em 2010 por um tribunal federal na Flórida por um esquema de fraude hipotecária.

Moncher, que se declarou culpado de cometer fraude eletrônica, também foi condenado a pagar US$ 1,9 milhão em restituição de instituições financeiras fraudadas.

O Texas State Securities Board é provavelmente o regulador estatal mais ativo no combate à fraude de criptomoeda.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário