WeChat proíbe comércio de criptomoedas na China

WeChat proíbe comércio de criptomoedas devido à pressão do governo chinês.

A administração da WeChat, uma plataforma de mídia social amplamente usada na China, anunciou que encerrará as contas de usuários envolvidas no comércio de criptomoedas.

Segundo fontes familiarizadas com o assunto, a administração do WeChat fez revisões em sua política de pagamento. A política atualizada menciona que “os comerciantes não podem se envolver em transações ilegais, como [as que envolvem] moedas virtuais”.

Proibição de transações em moeda virtual

O aviso do WeChat também declara que empresas ou indivíduos que tentam promover ou conduzir vendas de criptomoedas terão suas contas suspensas. Os usuários do WeChat também estão proibidos de fazer o upload e trocar imagens pornográficas.

Os jogos de azar on-line (ou jogos de azar em geral na China) também não são permitidos na rede de mídia social.

Conforme confirmado por fontes locais, a proibição da atividade relacionada à criptomoeda no WeChat será efetiva a partir de 31 de maio de 2019.

A administração da WeChat “provavelmente não teve escolha”

Comentando o assunto, Changpeng Zhao, CEO da Binance, a maior exchange de ativos digitais do mundo em termos de volume de negociações, disse que a administração da WeChat “provavelmente não tinha escolha”, pois pode ter sido pressionada pelo governo chinês a proibir as transações.

Zhao, ou “CZ”, acrescentou que “seria difícil superar o pagamento do WeChat”, quando se trata de processar pagamentos de maneira rápida e econômica. Ele também observou que o WeChat tem uma boa UX / UI e não colocou muitas restrições sobre os tipos de atividades permitidas em sua plataforma – até recentemente proibindo criptomoedas.

Como confirmado por Dovey Wan, sócio-fundador da Primitive Ventures (uma empresa de investimento “market agnostic” que investiu quantias não reveladas no Dfinity, no projeto “computer world”, ZCash (ZEC), entre outros criptos), o WeChat é um rede usada para liquidar transações de balcão (OTC) na China.

Wan também mencionou que a proibição de criptomoedas poderia potencialmente ter um impacto negativo na liquidez da China continental.

Em setembro de 2018, Lincoln Townley, um artista contemporâneo autodidata nascido no Reino Unido, havia vendido uma grande coleção de suas obras de arte por criptomoeda através do WeChat.

WeChat proíbe comércio de criptomoedas devido à pressão do governo chinês
WeChat proíbe comércio de criptomoedas devido à pressão do governo chinês.

Grande Firewall Da China

O governo chinês é conhecido por censurar e bloquear completamente a maioria dos principais sites, incluindo Facebook, Google e YouTube. A proibição é imposta através do Great Firewall of China, que é constantemente atualizado para restringir o acesso a sites da Internet que possam interferir no sistema econômico e político da nação.

Traduzido e adaptado de : cryptoglobe.com

Deixe um comentário