Wish Money na mira da justiça

wish money

Mesmo o Brasil não sendo o Egito, nossa nação contém uma boa quantidade de faraós e suas pirâmides. Mais um nome pode ser adicionado à nossa blacklist, dependendo do resultado das investigações. A Wish Money tem um processo coletivo pedindo o congelamento de R$ 100 milhões por parte de seus investidores.

A ação foi movida pelo IBEDEC de Goiás, e a acusação é de pirâmide financeira. De fato, a empresa estava oferecendo 2% ao DIA de lucro sobre o investimento. Para se ter noção de quanto estamos falando, um investidor que colocasse R$10.000 estaria sacando quase meio bilhão em um ano de aplicação. Algo não parece normal com esses números.

Esse tipo de retorno é característico de esquemas financeiros ilícitos, e a Wish Money já estava na mira de alguns sites especializados em criptomoedas. Além disso, para piorar o hype, ela foi promovida por diversas personalidades famosas no Brasil, como o lutador Minotauro e o cantor Nego do Borel.

Em uma entrevista do advogado do IBEDEC-GO, houve a menção de que os donos da Wish Money já teriam orquestrado outra pirâmide financeira no passado, e tinham noção de que se tratava de uma ação ilegal. Segundo o advogado, essas pessoas já possuem um “corpo jurídico” forte, e saem de um esquema ilegal para criar outro logo em seguida.

Medidas contra a Wish Money

O processo coletivo está em tutela de urgência para o congelamento de R$ 100 milhões, além de suspensão dos sites e servidores da empresa. Além disso, também há o pedido de bloqueio das atividades da Wish, que estaria com um “bug” no sistema.

O bug foi justamente o motivo que a empresa uso para o congelamento das contas dos investidores. Isso aconteceu em 2019, porém até hoje não foi solucionado. Esse comportamento é parecido com exit scam, um tipo de golpe que as exchanges aplicam quando estão falindo.

A ação coletiva chegou até o juiz Ricardo Teixeira Lemos, que deu 15 dias para o IBEDEC apresentar mais documentos sobre a acusação.  O juiz aponta a crise econômica como um dos fatores que contribuem para captar cidadãos em esquemas financeiros como esse.

Segundo ele, pessoas que estão desempregadas e que não conhecem outras formas de conseguir dinheiro são alvos fáceis nesses esquemas. Além disso, o desejo de multiplicar o patrimônio de forma rápida também seria um forte chamariz.

Um faraó em cada esquina

O que o juiz disse realmente pode ser apresentado por dados. No entanto, não são apenas as crises que corroboram para um maior número de vítimas de golpes: a própria ganância humana tem um papel importante também.

Em muitos casos vemos aplicações enormes envolvidas em esquemas de pirâmides. Ou seja, não é apenas o desejo inocente de garantir o sustento que está em jogo aqui, mas sim uma ilusão de dinheiro fácil e rápido, que atinge diretamente nossa ambição.

Assim podemos concluir que pirâmides financeiras sempre irão existir enquanto uma boa educação financeira não for dada à população, dado que o ser humano se mostra incapaz de suprimir suas emoções mais instintivas, como a ganância.

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.