Pequim quer usar blockchain para governança em toda a cidade

Pequim quer usar blockchain para governança em toda a cidade

O governo local de Pequim divulgou na semana passada um plano de dois anos com o objetivo de tornar a cidade um centro global para o desenvolvimento de blockchain e integrar a tecnologia em suas operações, do setor imobiliário ao crédito social.

Por que importa

Pequim é uma das poucas cidades chinesas que adotaram o blockchain. No entanto, a tecnologia normalmente deixa as autoridades chinesas desconfortáveis ​​e as criptomoedas foram completamente proibidas em 2017.

Com o capital da China tentando ativamente estimular o desenvolvimento e a adoção de blockchain, é provável que outras cidades sigam o exemplo.

O plano pode levar a um exemplo sem precedentes de implantação de blockchain no governo de milhões de pessoas.

O governo planeja criar um fundo dedicado ao blockchain, bem como um “sistema de treinamento de talentos” (nossa tradução).

Detalhes

O governo de Pequim quer se tornar um centro “influente” da inovação em blockchain, usando a tecnologia para promover o “desenvolvimento social e econômico” até 2022.

Pequim inicialmente planeja construir uma plataforma unificada de identidade e crédito social. Mais tarde, isso servirá de base para outros serviços governamentais baseados em blockchain.

O Blockchain ajudará o governo a acompanhar o crédito social de pessoas e empresas por meio de um melhor compartilhamento, monitoramento e avaliação para alocar financiamento do governo para projetos de blockchain. O valor total não foi divulgado.

Pequim também quer instalar centros de blockchain em toda a cidade, fornecendo aluguel e subsídios de pesquisa para startups.

O sistema de treinamento adicionará materiais atualizados focados em blockchain ao treinamento de funcionários do governo. Também encorajará as empresas de blockchain a criar seus próprios centros de treinamento.

Como uma segunda etapa, Pequim pretende implantar blockchain em vários domínios. Isso inclui registro de imóveis, o primeiro na China de acordo com o município de Pequim, tributação de propriedades e contas eletrônicas.

O governo vê casos de uso no domínio financeiro, especificamente “financiamento da cadeia de suprimentos, securitização de ativos e pagamentos transfronteiriços”.

Outras aplicações mencionadas no plano incluem administração de aplicação da lei, segurança de dados médicos e rastreabilidade de produtos de comércio eletrônico.

O governo central também está apoiando um projeto global de ” internet de blockchains “. A Red Date Technology está trabalhando com a China UnionPay e a China Mobile sob os auspícios do Centro de Informações da Administração Estatal para construir uma plataforma que visa tornar o desenvolvimento de aplicativos blockchain mais baratos em todo o mundo.

As várias cadeias construídas nesta plataforma poderão trocar informações entre si, um problema que não encontrou uma solução popular em todo o mundo.

Traduzido e adaptado de: technode.com

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário