Banco Central da China quer acelerar a adoção da Blockchain

Banco Central da China quer acelerar a adoção da Blockchain

O Comitê de Tecnologia Financeira do Banco Popular da China, ou PBoC, realizou sua primeira reunião do ano nesta semana. Durante a reunião, o vice-governador do banco central, Fan Yifei, pediu que a estratégia de adoção de blockchain do país seja acelerada.

De acordo com um relatório divulgado pela Sina em 13 de maio, o vice-governador do banco se reuniu com funcionários do PBoC e com os chefes de suas empresas financeiras afiliadas. Durante as negociações, Fan destacou a importância das indústrias de blockchain e fintech, buscando abertamente garantir que o plano de adoção do país seja implementado com sucesso no prazo estabelecido para 2021.

Digitalização da economia nacional

Fan enfatizou a necessidade de “acelerar a digitalização” da economia chinesa.

A reunião incluiu uma visão geral de estudos científicos que testam a introdução de novas políticas para incentivar o plano de desenvolvimento.

Os funcionários afirmaram que é necessário estudar o sistema de índices de desenvolvimento da fintech, monitorar cuidadosamente a dinâmica e fazer uma avaliação abrangente para orientar as instituições financeiras a acelerar a transformação digital.

Uma conclusão da reunião foi:

“É necessário fortalecer a aplicação da ciência e tecnologia regulatórias, usar ativamente big data, inteligência artificial, computação em nuvem, blockchain e outras tecnologias para fortalecer a construção de recursos de supervisão digital”.

Banco Central da China quer acelerar a adoção da Blockchain
Banco Central da China quer acelerar a adoção da Blockchain.

O interesse da China em tecnologia blockchain continua aumentando

O Plano de Desenvolvimento da Fintech se concentra na padronização das operações de fintech entre mercados na China, revelada em agosto de 2019.

O interesse da China na tecnologia blockchain continua a crescer. Em 4 de março, a província chinesa de Hunan estabeleceu sua primeira zona provincial de blockchain na cidade de Loudi.

Outra província chinesa, Hainan, ingressou no ecossistema blockchain com o anúncio de uma plataforma de serviços financeiros além-fronteiras em 9 de maio.

Traduzido e adaptado de: investing.com

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *