Cloud Computing – Um Estudo de Caso

O Cloud Computing, ou Computação em Nuvem, chegou ao mercado há alguns anos e hoje já é utilizado por grande parte das empresas. E você? Conhece todos os tipos de serviços em nuvem disponíveis hoje e como isso impacta sustentavelmente as empresas e o meio ambiente?

Atualmente, existem com 6 tipos de serviços de Cloud Computing. São eles:

  • IaaS – Infrastructure as a Service ou Infra-estrutura como Serviço: utiliza-se apenas uma porcentagem de um servidor, geralmente com uma configuração que se adeque à sua necessidade. (Amazon EC2, Rackspace, Google Compute Engine)
  • PaaS – Plataform as a Service ou Plataforma como Serviço: utilizando-se apenas uma plataforma, tal como um banco de dados, um web-service, etc. (p.ex.: AWS Elastic Beanstalk, Windows Azure, Heroku, Force.com, Apache Stratos).
  • DaaS – Development as a Service ou Desenvolvimento como Serviço: as ferramentas de desenvolvimento tomam forma no cloud computing como ferramentas compartilhadas, ferramentas de desenvolvimento web-based e serviços baseados em mashup. (Citrix, Amazon, Google)
  • SaaS – Software as a Service ou Software como Serviço: uso de um software em regime de utilização web (p.ex.: Google Apps, Salesforce, Workday, Concur, Citrix GoToMeeting, Cisco WebEx).
  • CaaS – Communication as a Service ou Comunicação como Serviço: uso de uma solução de Comunicação Unificada hospedada em Data Center do provedor ou fabricante (p.ex.: Microsoft Lync).
  • EaaS – Everything as a Service ou Tudo como Serviço: quando se utiliza todos os recursos disponíveis, ou seja, infraestrurura, plataformas, software, suporte, enfim, o que envolve T.I.C. (Tecnologia da Informação e Comunicação) como um Serviço.

Os serviços em nuvem causam um impacto positivo nas empresas e são capazes de proporcionar economia, além de proporcionar um caráter sustentável. Para poder exemplificar isso, segue abaixo um case de sucesso de uma empresa de médio porte.

Análise de caso:

João* possui um call center de vendas de serviços telefônicos. A empresa dele possuía mais de 100 operadores de call center, que trabalhavam em 2 turnos, utilizando aproximadamente 60 computadores. No entanto, a empresa de João tinha um alto custo operacional, com uma margem de lucro real de 7,5% , o que inviabilizava a realização de grandes investimentos. Além disso, contava com outros problemas constantes, tais como alta rotatividade de mão-de-obra (fator inerente do segmento), problemas técnicos com os computadores, altos valores de licenças de softwares e alto custo gerencial da equipe. Foi então que, após uma consultoria empresarial realizada por meio da empresa de Maria, que os problemas de João foram reduzidos drasticamente.

A primeira medida tomada pela empresa contratada, foi o desenvolvimento de um software que operasse em nuvem, produzido sob medida para o Call Center de João. O novo software era capaz de otimizar todas as tarefas do call center e também possuía uma nova função: Controle e Acompanhamento de Produtividade. Esta função permitiu ao Setor de RH acompanhar em tempo real a produtividades dos operadores e dar feedbacks em menor tempo. O resultado foi uma significativa melhora no atendimento e uma maior satisfação dos colaboradores, além de uma menor taxa de rotatividade dos funcionários.

Além disso, como o novo software armazenava tudo em nuvem, a empresa de João não precisava mais armazenar dados em servidores internos e tão pouco preocupar-se com licenças de software, uma vez que, à partir daquele momento, ele fez uma migração de todas as máquinas da empresa para Linux, já que para operar o novo software, bastava uma conexão com a internet.

A empresa de João economizou também na conta de luz e internet, visto que não havia mais necessidade de possuir uma sala com os servidores internos e um link dedicado de banda larga. O servidor requeria também a necessidade de um potente ar condicionado para manter a refrigeração adequada.

Como o serviço na nuvem também permitia backups periódicos e gerava e armazenava relatórios, João não precisava mais imprimir relatórios e nem se preocupar com arquivamento destes. Gerando assim uma economia de mais de 20.000 impressões por mês. Os relatórios poderiam ser vistos e acessados também por meio de tablets e smartphones, selecionando os filtros específicos para cada caso.

Outro ponto positivo da migração para a nuvem foi que João não precisou mais do suporte técnico constante em seus computadores e diminuiu exponencialmente a necessidade de troca de hardware das máquinas usadas pelos operadores do call center, uma vez que o servidor em nuvem era responsável pelo processamento de todas as informações.

E o melhor ponto, ao final do primeiro ano de mudanças, o call center de João já operava com 116 atendentes e com um lucro real de 13,8%.

(*) O verdadeiro nome do cliente, foi substituído por questões de sigilo.

Por meio deste case é possível verificar que a utilização de um serviço EaaS por uma empresa de médio porte, proporcionou uma economia significativa, um aumento na produtividade e um menor impacto ambiental, uma vez que a empresa necessitou utilizar menos ar condicionado, reduziu a quase zero a quantidade de papel impresso e não descartou anualmente dezenas de peças de hardware por motivo de substituição.

Os serviços em nuvem podem ser adotados até mesmo por micro e pequenas empresas. Atualmente existem diversos softwares online que oferecem desde um editor de textos até softwares para gerenciar milhares de funcionários.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Relação Bitcoin x ouro
Bitcoin

Relação Bitcoin x ouro

De acordo com o estatístico Willy Woo, o Bitcoin (BTC) pode em breve se “separar” dos ativos tradicionais, à medida que uma relação de ouro

Leia Mais »

Deixe um comentário