Bancos dos EUA agora podem oferecer serviços de custódia de criptomoedas

Bancos dos EUA agora podem oferecer serviços de custódia de criptomoedas

As autoridades americanas aprovaram todos os bancos nacionais nos EUA para fornecer serviços de custódia para criptomoedas.

O vice-controlador sênior e conselheiro sênior Jonathan Gould declarou que qualquer um dos bancos nacionais da América pode segurar as chaves criptográficas exclusivas de uma carteira de criptomoedas.

Gould fez a declaração em uma  carta  de 22 de julho que parece endereçada a um banco não identificado.

Antes de os bancos receberem a luz verde de Gould, a custódia de criptomoedas era a reserva exclusiva de empresas especializadas. Para oferecer o serviço a grandes investidores, essas empresas normalmente tinham que possuir uma licença do estado, como uma carta fiduciária.

Agora, os bancos nacionais poderão manter ativos digitais para seus clientes, que podem se beneficiar como resultado.

Serviços mais seguros

Em sua carta, Gould observou que os bancos “podem oferecer serviços de armazenamento mais seguros em comparação com as opções existentes”.

Ele então observou que o uso de custodiantes regulamentados pode ajudar consultores de investimentos e consumidores a manter acesso a suas chaves privadas e, consequentemente, manter seus fundos seguros.

Gould profetizou que, para continuar oferecendo serviços tradicionais no futuro, os bancos provavelmente teriam que adotar novas soluções tecnológicas.

Bancos dos EUA agora podem oferecer serviços de custódia de criptomoedas
Bancos dos EUA agora podem oferecer serviços de custódia de criptomoedas.

Ele escreveu:

“O OCC reconhece que, à medida que os mercados financeiros se tornarem cada vez mais tecnológicos, provavelmente haverá uma necessidade crescente de bancos e outros provedores de serviços alavancarem novas tecnologias e formas inovadoras de fornecer serviços tradicionais em nome dos clientes”.

Em sua carta, Gould disse que os bancos seriam capazes de fornecer serviços de custódia fiduciários e não fiduciários e compararam algumas criptomoedas ao dólar americano.

Ele escreveu:

“O dólar americano era um tipo de dinheiro lastreado em ativos antes do abandono do padrão ouro. Alguns tipos de criptomoedas podem ter características semelhantes a esse tipo de dinheiro. Por exemplo, stablecoin é um tipo de criptomoeda suportada por um ativo, como uma moeda fiduciária ou uma mercadoria “.

“Este anúncio significa uma aceleração real na adoção da classe de ativos digitais e no valor das soluções em moeda digital”, comentou o CEO da Digivault , Robert Cooper.

“Isso não representa apenas o desenvolvimento sísmico para os detentores de criptomoedas nos EUA, mas sim uma tendência mais ampla em relação à aceitação de ativos digitais entre os reguladores globais”.

Traduzido e adaptado de: infosecurity-magazine.com

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário