China e Índia não estão confortáveis ​​com a criptomoeda do Facebook

China e Índia não estão confortáveis ​​com a criptomoeda do Facebook

A China e a Índia somam cerca de 35% da população mundial. A Bloomberg informou que o Banco Popular da China (PBOC) quer que o Facebook revele mais informações sobre Libra, enquanto o Economic Times observou que o secretário indiano de Assuntos Econômicos acredita que o país não está confortável com moedas privadas.

China quer mais revelações

O vice-diretor do Banco do Povo da China, Mu Changchuan, acredita que Libra não será sustentável sem o apoio dos bancos centrais globais. Como um protocolo transfronteiriço, a Libra pode ser usado para emprestar e até mesmo romper a política monetária soberana, corroendo o poder do governo sobre a oferta monetária.

Changchuan tem quatro problemas distintos com Libra, incluindo risco de câmbio, política monetária, KYC e natureza da descentralização.

O risco cambial decorre do potencial de conceder empréstimos em Libra e mudar a dinâmica dos índices globais de multiplicadores monetários. A cesta de moedas de Libra terá que ser cuidadosamente examinada para que os países não se envolvam em desvalorização competitiva em troca de mais Libra.

A política monetária baseia-se no claro potencial da Libra de perturbar o sistema financeiro em uma medida que a maioria dos economistas não pode compreender, incluindo atividades de empréstimos em larga escala em todo o mundo. As reservas de Libra podem não ser suficientes para facilitar tal atividade, levando a potenciais crises financeiras e reduzindo a utilidade da política do governo para mitigar esse risco.

O Facebook e o consórcio de Libra não abordaram as preocupações da KYC de vários governos, mas como isso seria vinculado às contas do Facebook ou do WhatsApp, os detalhes pessoais de cada usuário seriam bem documentados na maioria dos casos.

China e Índia não estão confortáveis ​​com a criptomoeda do Facebook
China e Índia não estão confortáveis ​​com a criptomoeda do Facebook.

Finalmente, Libra promete 1.000 transações por segundo usando sua blockchain própria. Isso não chega nem perto do que é necessário para facilitar as transações em todo o mundo. Changchuan acredita que eles terão que integrar sistemas distribuídos com mecanismos centralizados para alcançar uma taxa de transferência realista para executar seus objetivos.

Índia como um catalisador de crescimento

Não é surpresa que a maioria considere a Índia como um fator decisivo para o sucesso de Libra. Com quase 300 milhões de usuários, a Índia é o maior mercado e potencial de crescimento do Facebook, considerando o estado da inclusão financeira.

O governo é muito cético em relação à criptomoeda, e o diretor de assuntos econômicos declarou abertamente que não está confortável com uma moeda privada. Se a Índia bloquear Libra como planejado, isso pode ser desastroso para o plano do Facebook.

O que está sendo evidenciado é que Libra genuinamente tem o potencial de romper a eficácia da autoridade do governo sobre a direção do sistema financeiro – e isso está visivelmente assustando-os.

Traduzido e adaptado de: btcmanager.com

Deixe um comentário