FMI prevê luta longa dos bancos após a recuperação da economia global

FMI prevê luta longa dos bancos após a recuperação da economia global

O FMI espera que os bancos continuem lutando para gerar lucros depois que a economia global se recuperar da crise econômica. Em seu mais recente “Relatório de Estabilidade Financeira Global”, o FMI examinou bancos em nove economias avançadas e descobriu que eles terão dificuldade em gerar lucros nos próximos cinco anos, já que a pandemia de coronavírus causa um período sustentado de baixas taxas de juros. O FMI descreveu:

Os desafios de ganhos dos bancos surgiram antes do recente episódio da covid-19 e se estenderão a pelo menos 2025, muito além dos efeitos imediatos da situação atual.

“O surto de covid-19 é um teste adicional à resiliência dos bancos”, elaborou o FMI. “As pressões subjacentes à lucratividade provavelmente persistirão a médio e longo prazo, mesmo quando a economia global começar a se recuperar do choque atual”.

Os ganhos dos bancos já foram severamente afetados pelo choque econômico da pandemia de coronavírus, com vários dos maiores bancos dos EUA relatando perdas maciças no primeiro trimestre de 2020. O KBW Nasdaq Bank Index, um índice de referência do setor bancário dos EUA, caiu 39% no acumulado do ano.

Os ganhos do Wells Fargo no primeiro trimestre caíram 90%, enquanto o lucro do JPMorgan Chase caiu 70%. Bank of America, Citigroup, Goldman Sachs e Morgan Stanley também viram seus lucros despencarem.

No entanto, o analista da Oppenheimer, Chris Kotowski, destacou que os bancos não sofreram perdas substanciais de crédito, portanto suas grandes provisões para perdas com empréstimos no primeiro trimestre carecem de “substância econômica”. São esperadas perdas significativas em empréstimos no segundo trimestre.

O conselheiro financeiro do FMI, Tobias Adrian, destacou que “os bancos entram nessa crise com muito capital e liquidez”. No entanto, ele acrescentou:

Esta é uma crise econômica muito, muito grave.

FMI prevê pior crise global

A Autoridade Bancária Européia (EBA), no entanto, disse segunda-feira que espera que os bancos na Europa sejam capazes de suportar as possíveis perdas de risco de crédito decorrentes da crise econômica. A EBA observou que “a extensão em que os bancos serão afetados pela crise deve diferir amplamente, dependendo de como a crise evoluir, do nível de capital inicial de cada banco e da magnitude de suas exposições aos setores mais afetados”.

FMI prevê luta longa dos bancos após a recuperação da economia global
FMI prevê luta longa dos bancos após a recuperação da economia global.

Enquanto isso, a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, disse em uma reunião dos ministros das Finanças e chefes de bancos centrais do G20 no mês passado que mais de 100 países pediram assistência emergencial até o momento. O FMI declarou uma recessão global, prevendo a pior crise global desde a Grande Depressão, com uma estimativa acumulada de perda para o PIB global de cerca de US$ 9 trilhões.

Traduzido e adaptado de: news.bitcoin.com

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário