Início»Mineração»Funcionário do governo da Flórida estaria minerando criptomoedas

Funcionário do governo da Flórida estaria minerando criptomoedas

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A Florida é tão famosa por suas laranjas que considerou adequado para o seu governo estadual ter um Departamento de Cítricos. Esse departamento ganhou a atenção da mídia pelo que pode parecer um motivo muito improvável: Moedas Virtuais.

Anúncio

O Departamento de Aplicação da Lei da Flórida (FDLE) anunciou na terça-feira que um funcionário do Departamento de Cítricos – Matthew McDermott – tinha sido acusado de um grande roubo devido à exploração de recursos do governo para mineração de moedas virtuais.

A investigação foi lançada depois que os agentes da FDLE receberam uma queixa do Escritório do Inspetor-Geral da agência Citrus. A queixa se tornou uma auditoria das atividade feitas pelo setor de compras do órgão, que achava que McDermott havia feito mais de US$ 22.000 em compras entre julho e dezembro de 2017, segundo o relatório da FDLE.

Os agentes descobriram que o McDermott estava acessando uma exchange de moedas virtuais de vários computadores no Departamento de Citrus e fazia parte de um grupo de mineração.

Além das compras feitas pelo McDermott, o inspetor geral descobriu que as contas de serviços públicos do Departamento de Citrus haviam saltado em mais de 40% em um sinal claro; Havia alguma atividade de mineração envolvida. Os computadores governamentais não são necessariamente os dispositivos de mineração mais eficientes, especialmente porque alguns deles ainda utilizam o Windows 3.1 em um hardware construído na década de 1970. Diante desse fato, é improvável que o McDermott tenha podido desfrutar de um pagamento significativo sem comprar novos sistemas.

Leia Também:  Declínio de mineração de criptomoedas deverá reduzir os preços das GPUs

Este caso é semelhante ao que se desenrolou no início deste mês na Louisiana, onde os funcionários governamentais de TI foram demitidos por supostamente usarem computadores designados para serviços estatais para mineração de ativos digitais. No caso da Louisiana, no entanto, os funcionários agendaram o início da mineração para horários que não levantavam suspeita. Eles usam um recurso do Windows para que o sistema fosse iniciado em um horário específico.

Já a solução de McDermott era comprar as peças individualmente de forma imperceptível para que não fossem notados os altos valores de um equipamento completo. Contudo, os valores em compras do departamento foram aumentando com o tempo, o que chamou a atenção.

Siga-nos nas redes sociais
Canal no Telegram Siga-nos no Facebook Acompanhe nosso Twitter Siga-nos no Instaram
Artigo anterior

Golpe na Austrália rouba criptomoedas de usuários do país

Próximo artigo

Bitcoin perde US$6,3 bilhões em capitalização de mercado em menos de 10h

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.