Produtor de petróleo cria uma fazenda de mineração de Bitcoin na Sibéria

Produtor de petróleo cria uma fazenda de mineração de Bitcoin na Sibéria.

A Gazprom Neft, uma das maiores produtoras de petróleo da Rússia, está entrando na mineração – para Bitcoin, é claro.

De acordo com um relatório da Coindesk , a gigante da exploração de petróleo abriu uma fazenda de mineração de criptomoedas que funciona com energia de gás. A criptomoeda está localizada na região de Khanty-Mansiysk, no noroeste da Sibéria. Ela está utilizando gás de um campo de petróleo próximo como fonte de energia, que é transformado em eletricidade para o processo de mineração usando sua própria usina.

Embora a Gazprom Neft não faça a mineração ela mesma, ela planeja abrir seus recursos aos mineiros e pilotou uma operação de mineração em pequena escala com a mineradora Vekus neste outono. A Gazprom Neft pretende aumentar o tamanho da fazenda de mineração, embora não tenha revelado o quão grande planeja o crescimento da fazenda.

A mineração de Bitcoins é o processo de criação de novos Bitcoins. A mineração deve ser feita usando computadores especializados, com os mineradores resolvendo um problema computacional a fim de encadear blocos de transações (o chamado blockchain), pelos quais são recompensados ​​com Bitcoins novos. De acordo com um relatório da BBC , o consumo de energia associado à mineração de Bitcoin é equivalente a sete gigawatts de energia, aproximadamente 0,21% do suprimento mundial de energia, ou o equivalente ao consumo de energia da Suíça.

Detalhes da nova mineradora de Bitcoin

A mineradora de Bitcoin na Sibéria resolve dois problemas ao mesmo tempo. A primeira é que ela fornece um novo meio de gerar grandes quantidades de eletricidade quase gratuita para o processo de mineração de criptomoeda, que consome muita energia. O segundo problema que ele resolve é que ajuda a lidar com um subproduto do processo de perfuração de petróleo, que pode resultar em multas. A extração do petróleo também resulta na liberação de CO2. Em vez de desperdiçar esse gás, usá-lo para gerar eletricidade é um método valioso de reaproveitá-lo.

Em um mês, 49.500 metros cúbicos de gás natural foram usados ​​para minerar 1,8 Bitcoin. Pelos preços de negociação atuais, isso equivale a mais de US$ 52.000. Isso não é um retorno do investimento ruim – especialmente agora que parece que uma grande parte da infraestrutura necessária foi configurada.

Traduzido e adaptado de: digitaltrends.com

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *