Início»Criptomoedas»País Áfricano vai regular as criptomoedas para evitar fraudes

País Áfricano vai regular as criptomoedas para evitar fraudes

8
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O país da África Oriental de Uganda deve regular as criptomoedas para evitar fraudes e proteger os investidores. O presidente da Blockchain Association of Uganda falou sobre o ecossistema local de criptomoedas e o que pode ter levado a esse desenvolvimento.

Os relatórios indicam que o ministro das Finanças do estado de Uganda, David Bahati, respondeu às preocupações parlamentares sobre as operadoras que se apresentam como distribuidores de criptomoedas. Ele falou de planos do governo que serão aplicados tanto a criptomoedas quanto a esquemas de pirâmide, os últimos também predominantes no país: “Em outubro, o Gabinete aprovou a Lei Nacional do Sistema de Pagamentos. Pretendemos trazê-la ao Parlamento no próximo mês para que atende a todas essas formas de transações financeiras digitais “.

Membros do Parlamento ugandense levantaram preocupações de que o governo não forneceu nenhum quadro de supervisão ou legislação, permitindo que os esquemas ilegítimos se consolidem. Um membro do parlamento, Mathias Mpuuga, falou sobre Ripcoin, Namecoin e Telex Free, e chamou os distribuidores não regulamentados de “uma potencial bomba”.

Embora o Banco Central de Uganda tenha alertado os investidores para serem cautelosos, a nova lei é o primeiro passo formal do país para criar uma estrutura legal para os operadores de criptomoedas funcionarem dentro da lei e deter os esquemas e roubo.

País Áfricano vai regular as criptomoedas para evitar fraudes
Uganda vai regular as criptomoedas para evitar fraudes.

Kwame Rugunda, presidente da Blockchain Association of Uganda, disse que esquemas Ponzi, muitas vezes operando como marketing multinível ou esquemas de pirâmide, têm sido “um problema por muitos anos” no país, acrescentando: “ugandenses estão familiarizados com estes, e agora os esquemas de pirâmide estão usando criptomoedas e o Banco Central alertou a sociedade sobre eles “.

Leia Também:  REINO UNIDO ABRE INVESTIGAÇÃO PARA AVALIAR RELAÇÃO DAS CRIPTOMOEDAS COM O ESTADO E AS EMPRESAS

Rugunda também forneceu exemplos de golpes comuns no país, chamando-os de “ameaça”.

“O mais comum deles é chamado One Coin promovido pela One Life Network; outros incluem D9, moeda de ouro DRC, Telex Free, Onyx Coin, Billion coin, etc. Eles infelizmente distorcem o entendimento adequado e a grande oportunidade que a criptomoeda possibilita.”
Ele explicou que os cidadãos que buscam oportunidades de investimento são “repetidamente explorados por esses esquemas Ponzi, e há numerosos processos judiciais”.

A adoção da criptomoeda na África, fora da África do Sul, tem sido relativamente lenta, mas está crescendo. A Binance lançou recentemente a Binance Uganda, uma bolsa local de troca de moeda criptografada, na qual os usuários podem comprar Bitcoin e Ethereum com o xelim de Uganda. Binance disse que tinha duas metas para isso: em primeiro lugar, aumentar a atividade econômica em Uganda e na África em geral, e em segundo lugar, fornecer educação, bem como uma maneira segura de comprar moedas criptografadas. O interesse local em Binance Uganda tem sido forte, confirmou Rugunda.Embora as criptomoedas pareçam ter sido rapidamente adotadas por golpistas em Uganda, as novas regulamentações podem permitir que o uso mais legítimo de criptomoedas venha à tona no país, onde a adoção de blockchain está ganhando atenção.

A Blockchain Association of Uganda organizou a maior conferência de blockchain na África em maio de 2018, com a participação de 800 delegados de 23 países. Em resposta, e com o apoio do presidente ugandense Yoweri Museveni, uma força-tarefa nacional está agora investigando as blockchain e outras tecnologias da quarta revolução industrial.

Traduzido e adaptado de : ethnews.com

Siga-nos nas redes sociais
Canal no Telegram Siga-nos no Facebook Acompanhe nosso Twitter Siga-nos no Instaram
Artigo anterior

Projeto de blockchain de Sydney visa entregar nova linguagem de programação

Próximo artigo

Tron investirá 100 milhões de dólares em jogos blockchain

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.