Governo indiano pode proibir o comércio de criptomoedas

Governo indiano pode proibir o comércio de criptomoedas

Índia continua a se estabelecer como um dos hubs de blockchain favoritos do mundo. A indústria de blockchain e criptomoedas contribuiu significativamente para a economia indiana depois que a Suprema Corte suspendeu a proibição de bancos de criptomoedas na Índia em março deste ano. Mais tarde, devido à pandemia de coronavírus, várias exchanges relataram rápido crescimento de usuários e melhoraram o caso de negócios em moeda digital. Algumas plataformas de câmbio de criptomoedas registraram um aumento de 400% na atividade de negociação.

Índia pode Proibir Criptomoedas

Os problemas podem estar no horizonte para a indústria de cripto ativos da Índia. Autoridades disseram que o governo está considerando uma nova lei para proibir criptomoedas. Na primeira revelação oficial sobre o futuro das moedas digitais, o governo disse que havia criado um comitê interministerial que estava examinando o projeto. Em seguida, a lei será submetida para aprovação. Departamento de Assuntos Econômicos (DEA) disse:

“O governo criou um comitê interministerial (IMC) para examinar a questão das criptomoedas. Desde então, seus membros enviaram o relatório do IMC sobre VCs (moedas virtuais), mas aguardam aprovação do governo. O governo agora examinará o relatório e o projeto de lei por meio de consulta interministerial, movendo uma nota do gabinete no devido tempo. ”

A resposta da DEA também sugere que o governo não está completamente satisfeito com a atual lei para as criptomoedas. As instituições indianas são hostis às criptomoedas porque acreditam que as pessoas usam essas moedas para fins anti-sociais, como o financiamento de atividades terroristas.

Em 2018, o Reserve Bank of India (RBI) proibiu todos os bancos de negócios relacionados a criptomoedas. Isso fez com que um número significativo de exchanges locais encerrasse suas atividades ou encerrasse algumas operações.

Traduzido e adaptado de: atozmarkets.com

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário