Suspeito por fraude em criptomoedas foge da África do Sul

Suspeito por fraude em criptomoedas foge da África do Sul

Supostamente, Willie Breedt, um sul-africano, tenha roubado cerca de sete dígitos de investidores locais através de seu esquema VaultAge Solutions. Acredita-se que após a fraude e o roubo, Breedt tenha fugido do país com destino para Moçambique.

O comunicado foi anunciado em 24 de maio, pelo News24. No comunicado um representante do Departamento de Assuntos Internos da África do Sul, disse que o suspeito em questão não retornou ao país desde que partiu em 21 de dezembro para Moçambique.

VaultAge Solutions, atraiu supostamente mais de 2.000 investidores, mas não estava registrada na Autoridade de Conduta de Serviços Financeiros da África do Sul.

Polícia investiga Breedt por fraude

Fundada em 2018, a VaultAge Solutions tinha como objetivo fornecer retornos semanais sobre depósitos de clientes por meio de mineração e negociação de criptomoedas e receber depósitos a partir de US$ 50.

A Diretoria de Investigação Prioritária de Crimes da África do Sul, popularmente conhecida como “The Hawks”, passou a investigar a empresa e seu fundador por fraude, início de maio.

De acordo com o relatório de investigação do Hawks, a investigação prosseguiu por diversas instâncias. Diversos investidores alegaram ter recebido apenas 1% dos retornos esperados após receberem a documentação comprovada de pagamento, ou nenhum retorno, e então decidiram por tomar medidas legais contra o VaultAge.

Suspeito por fraude em criptomoedas foge da África do Sul

Aposentados e médicos foram enganados

O Capitão Matimba Maluleke, representante do Hawks, alegou que a unidade policial recebeu depoimentos de vários investidores e de um administrador da VaultAge Solutions que havia trabalhado em estreita colaboração com Breedt.

Supostamente, muitos investidores realizaram investimentos de centenas de milhares de dólares americanos, incluindo um médico de Pretória e aposentados. Lettie Engelbrecht, aposentado da Krugersdorp, disse:

“Somos aposentados e investimos 200.000 rands – aproximadamente US$ 11.500. Recebemos pagamentos dezembro a abril pelo crescimento de nosso investimento. Mas, desde então, não recebemos mais dinheiro. Estamos desesperados e vivendo com um orçamento apertado.”

Breedt evita comentar sobre sua localização

De acordo com um comunicado enviado por Breedt para News24, ele está ocupado atendendo a outros compromissos. Além disso, Breedt disse que todo o dinheiro investido pelos investidores será devolvido até 31 de maio. Breedt se recusou a responder qualquer pergunta sobre seu paradeiro.

Nenhum pagamento desde a emissão do extrato foi realizado por Breedt desde sua partida, e, segundo informações externas, tem um histórico de fazer promessas vazias de reembolso.

Katlego Mogale, coronel dos Hawks, disse que o caso ainda está sob investigação, e acrescentou que o departamento não pode revelar nenhuma informação neste momento.

Veja mais em: Notícias | Investimentos

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.