Aplicativo de pagamentos, Circle, adquire a exchange Poloniex por $400 milhões

O Circle, aplicativo de envio de dinheiro em várias moedas, anunciou em 26 de fevereiro que adquiriram a principal exchange de criptomoedas nos Estados Unidos, a Poloniex, por um total de $400 milhões.

O aplicativo é financiado pela Goldman Sachs e possui três partes: Circle Pay, para transferências FIAT; Circle Trade, que provê a liquidez de criptomoedas e Circle Invest, que permite que os clientes de varejo invistam nesse mercado.

A exchange da Poloniex oferece o comércio de 68 moedas diferentes e atualmente é a 14º exchange de criptomoedas, por volume de 24 horas no CoinMarketCap, totalizando um montante de $140 milhões por dia.

No blog do Circle, os cofundadores do aplicativo, Sean Neville e Jeremy Allaire, escreveram que o primeiro passo dessa aquisição é abordar o suporte ao cliente e o lado técnico necessário para dar suporte a plataforma Poloniex. Eles ainda publicaram:

“Nós também esperamos fazer a Poloniex crescer, através da expansão e localização do mercado, aumentando as listas de tokens sempre que possível e quando for apropriado, além de explorar a conectividade FIAT USD, EUR e GBP que a Circle já traz para seus produtos compatíveis com Pay, Trade e Invest.”

Neville e Allaire ainda escrevem que, no futuro, planejam expandir a plataforma Poloniex em mais de uma exchange. Eles imaginam um mercado:

“Robusto de multi-lados e distribuído, que possa hospedar tokens que representam tudo de valor: bens físicos, captação de recursos e equidade, além do imobiliário; produções criativas, como obras de arte, música e literatura, arrendamentos de serviços e aluguel, crédito, e mais, de acordo com o tempo.”

O comunicado de imprensa da Poloniex repercutiu com relação ao Circle:

 “Para trazer a experiência do Circle para aumentar a confiabilidade de nossa plataforma e operações, a experiência do usuário é primordial. Se aspiramos a construir um mercado simbólico, que altere os fundamentos da troca de valor global, não podemos nos contentar com nada menos que a excelência em nosso produto.”

Deixe um comentário